Tecnologia do Blogger.

30/07/2016

RESENHA – Amos e Masmorras: A Submissão (Lena Valenti)

ATENÇÃO!
A obra resenhada apresenta cenas eróticas. Leitura não recomendada para menores de 18 anos.

Lena Valenti
 Ficha técnica:
Referência bibliográfica: VALENTI, Lena. Amos e Masmorras: A Submissão. 1ª edição. São Paulo, Universo dos Livros, 2015. 416 páginas. Tradução: Wallacy Silva.
Gênero: Erotismo
Temas: Romance, Hot, BDSM
Categoria: Literatura Estrangeira; Literatura Espanhola
Ano de lançamento: 2013 na Inglaterra e 2014 no Brasil
Série: Amos e Masmorras: A Submissão (Livro 1) e Amos e Masmorras: O Torneio (Livro 2)





 “O coração de um amo fica em uma masmorra muito perigosa, e só uma princesa com alma de dragão pode conquistá-lo. Quando eu entregar meu coração, será para sempre.”
Amos e Masmorras: A Submissão (Livro 1). (posição 1.662 de 5.424 -E-book via Amazon)

A agente Cleo Connelly, integrante do corpo de polícia em Nova Orleans, é uma mulher atraente e destemida, que não mede esforços – e impulsos – na resolução dos casos que assume. Certo dia, entretanto, ela é designada para investigar, junto ao FBI, uma lucrativa rede de tráfico humano.
Para cumprir a missão, ela precisará se inserir em um contexto inusitado: visitar a cena BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo) do país e participar das práticas de sodomia e dominação instituídas no torneio Dragões e Masmorras DS. Agindo como agente infiltrada, Cleo terá de pesar os limites de sua própria luxúria nesta implacável caçada, considerando também a arrebatadora atração que sente por Lion Romano, seu parceiro no caso. Mas será que, no meio do caminho, ela vai gostar de ser submissa?
Renda-se aos deleites desta intrigante e sensual narrativa!
Caros leitores, este livro já estava há algum tempo na minha estante virtual para ser lido, haja vista que já tinha pesquisado sobre ele em alguns blogs, para ver as resenhas. Percebi que ele recebeu muitos comentários positivos. Porém, o que me deteve, inicialmente, foi a capa, tendo em vista que ela aparentava ser mais um romance erótico clichê, com cenas BDSM, no estilo do livro “Cinquenta Tons de Cinza”, da autora E. L. James.
Mas eu sei que não podemos julgar um livro pela capa, e por isso resolvi dar uma chance para essa leitura. E não vou mentir para vocês, o livro realmente foi muito bom. Tanto é que os personagens principais ficaram entre os meus favoritos do ano. Vou explicar os meus motivos (rsrs).
Tanto a Cleo como a sua irmã mais velha, Leslie, são policiais. A Cleo sempre almejou entrar para o FBI (polícia de investigação e de inteligência dos Estados Unidos da América), mas apenas a Leslie (Les) conseguiu, junto com o amigo de infância da irmã, Lion.
A Cleo, desde a infância, tinha uma paixonite pelo amigo da irmã. Mas ele sempre implicava com ela ou a excluía das brincadeiras, então, na cabeça da nossa mocinha, o Lion apenas a aturava, por ser a irmã mais nova da melhor amiga dele.
Já o Lion sempre se sentiu atraído pela Cleo, achava a garota mais linda que ele já conhecera. Adorava ver como ela ficava com as bochechas vermelhas quando ela sentia raiva da implicância dele. Ficava fascinado e ao mesmo tempo incomodado por ela ter apenas 14 anos e seduzi-lo sem nem perceber. Já que ele tinha 18 anos e a irmã dela tinha 17. Por causa disso, decidiu nunca dar abertura para nada.
Depois de um tempo, quando ficaram mais velhos, eles perderam contato, já que ele e a irmã ingressaram juntos para o FBI e se mudaram para Washington.
Esses dois parecem personagens clichês, não é mesmo? Não, amigos, não são. Calma que ainda vou terminar a explicação.
A Les estava em uma missão para descobrir uma rede de tráfico humano. Só que havia três dias que ela não dava notícias. Então, apareceu o diretor do FBI na porta da Cleo informando que a irmã havia sido capturada e que precisam da ajuda dela para se infiltrar na missão para resgatar a Les e solucionar o caso. Já que elas eram parecidas e conseguiam se destacar em público, por conta da beleza.
Como a Cleo precisava resgatar a irmã, ela aceitou a proposta, mesmo com a explicação do diretor sobre o tipo de tarefa que ela executaria. A missão envolvia um jogo de BDSM inspirado no famoso jogo de RPG Dungeons & Dragons”.
Admito que não entendo nada de RPG. Mas, apesar do livro explicar bem as regras, aplicadas ao BDSM, resolvi pesquisar na internet (Wikipédia) para saber como é esse jogo, então descobri que:  jogadores de D&D criam personagens que embarcam em aventuras imaginárias em que eles enfrentam monstros, reúnem tesouros, interagem entre si e ganham pontos de experiência para se tornarem incrivelmente poderosos à medida que o jogo avança. O D&D se destaca dos wargames tradicionais por permitir que cada jogador controle um personagem específico, ao invés de um exército. Miniaturas ou marcadores em um tabuleiro quadriculado são usados ocasionalmente para representar esses personagens. O D&D também apresentou o conceito de Mestre de Jogo (Dungeon Master ou DM, no original), que atua como juiz e narrador e é responsável por manter o cenário ficcional do jogo e aplicar as regras a cada situação descrita”.
Dessa forma, o diretor a informou que ela representaria uma “submissa”, e que eles designariam um “amo” para treiná-la para os jogos. Sendo que esse “amo” seria o encarregado chefe do caso.
Adivinhem quem é o “amo”? Sim, o Lion. Quando soube que ela seria convidada para se infiltrar, ele pediu para assumir o caso por dois motivos: 1) ele é um “amo”, então não precisaria interpretar um personagem, porque ele já praticava BDSM; e 2) nem em pensamento ele deixaria outro homem treinar a Cleo.
Quando a Cleo descobriu que o Lion seria o “amo” que a treinaria, ela pirou, visto que eles teriam que ter um contato muito íntimo, mesmo que profissional. Seria muito difícil lidar com ele.
 Amigos, sério. Eu ri muito nesse livro. Inclusive me peguei rindo na fila do banco, por conta da Cleo. Ela não tem nada de submissa. Pelo contrário, não consegue levar desaforo pra casa, fala palavrão e é muito competitiva. Agora pensa ela tendo que interpretar um papel desses! Já o Lion é completamente dominador. Agora imagina os dois juntos. Consegui até ver as faíscas saindo de dentro do livro. Brincadeira, não precisa chamar o bombeiro. Apesar de ser um livro erótico, ele não é maçante. Acho que a fórmula que a Valenti usou deu muito certo, já que ela usou personagens com personalidade forte e um ambiente intrigante, por envolver um jogo de RPG.
A Lena Valenti é uma escritora espanhola. Ela já trabalhou como chefe de imprensa e de comunicação de "The Book" e como designer de sites. Especializada em leitura de romances, escreve desde que consegue se lembrar. É, sem dúvida, a autora que revolucionou o gênero na Espanha, o gênero romance best-seller no país em espanhol. Em 2009 ela começou a publicar seus romances da Saga Vanir, romances baseados na mitologia nórdica, que chegaram à Itália, Alemanha, Bulgária, Argentina e México, entre outros países. Ela também ganhou grande popularidade com a bem-sucedida saga Amos e Masmorras.
Sinceramente? Se você já leu “Cinquenta Tons de Cinza”, esqueça tudo o que você aprendeu lá sobre esse estilo de sexo. Aqui, somos apresentados a uma nova perspectiva sobre a prática de BDSM.
O livro é narrado pela Cleo e pelo Lion, de uma forma linear cronológica. Como não ficou claro qual deles narrava cada capítulo, em alguns momentos me confundi sobre quem estava falando ou de quem era o pensamento.
Ele é composto por 17 capítulos, sendo que no final foi disponibilizado um dicionário com os termos usados na prática de BDSM abordadas no livro. Esse dicionário, segundo a autora, foi extraído direto do Wikipédia. Achei muito bacana esse dicionário, facilitou muito o entendimento. Na carta da autora, ela disse que o livro vai muito além de sexo. Ele é também sobre a vida, as pessoas, os preconceitos e as críticas.
            Como disse lá no início, não gostei da capa lançada aqui no Brasil, até porque colocaram uma Lena Valenti mulher com cabelo preto. Gente, a personagem é ruiva, então achei sem sentido. Pra falar a verdade nem da capa original eu gostei, achei-a ainda mais feia. Mas, nem tudo podia ser perfeito, não é mesmo?
Esse primeiro livro é sobre a parte do treinamento da Cleo. Como a leitura é muito fluida, emendei com a leitura do segundo livro (lançado este ano aqui no Brasil), desesperada para saber como seria o torneio. A série é composta por seis livros lançados no exterior, sendo que a história sobre a Cleo e o Lion termina nesse segundo livro, enquanto os outros envolvem outros personagens. Salvo engano o terceiro e o quarto são sobre a irmã dela.

Bibliografia da LENA VALENTI (ordem cronológica):

Amos e Masmorras: A Submissão
Fonte: skoob
Livros:
·         Amos e Masmorras: A Sumbissão – Universo dos Livros (2015)
·         Amos e Masmorras: O Torneio – Universo dos Livros (2016)
·         La Misión (não publicado no Brasil)
·         El Hechizo (não publicado no Brasil)
·         Sumisión Entrega (não publicado no Brasil)
·         Poesía en catalán (não publicado no Brasil)
·         Quan va parlar el Buda (não publicado no Brasil)
·         El libro de jade (não publicado no Brasil)
·         El libro de la sacerdotisa (não publicado no Brasil)
·         El libro de la elegida (não publicado no Brasil)
·         El libro de Gabriel (não publicado no Brasil)
·         El libro de Miya (não publicado no Brasil)
·         Un sueño llamado Saga Vanir (não publicado no Brasil)
·         El Libro de la Alquimista (não publicado no Brasil)
·         El Libro de Ardan (não publicado no Brasil)
·         El libro de Noah (não publicado no Brasil)
·         El libro de los Bardos (não publicado no Brasil)
·         El Diván De Becca (não publicado no Brasil)
·         El Desafío De Becca (não publicado no Brasil)
·         La Desición De Becca (não publicado no Brasil)
·         Panteras (não publicado no Brasil)
·         Sananda (não publicado no Brasil)
·         Y tu que harías sí? (não publicado no Brasil)

Leia Mais ►

29/07/2016

EVENTO: Encontro de Fãs Harry Potter and the Cursed Child

Olá, queridos leitores! Já estão todos cientes do evento de Harry Potter que vamos ajudar a realizar amanhã? Se não, fiquem sabendo agora:



O que é?

"Venha comemorar com a gente a chegada de mais um livro da saga bruxa mais amada de todos os tempos: Harry Potter and the Cursed Child, edição estrangeira, já está na lista de mais vendidos da Floreios e Borrões. 
Um evento com muita diversão e um único intuito: reunir um dos melhores fandons do mundo, os Potterheads. 
O destino já é certo! Então separe uma boa quantidade de pó de flu e venha para a Saraiva do Shopping Pátio Brasil, no dia 30, às 20h. Nosso encontro está marcado. Esperamos você lá!
Ah, este evento contará com a mediação de Luciano e Helkem em parceria com a Editora Rocco! Não perca!"


Recado super hiper mega ultra importante sobre o evento: A Saraiva e a Rocco nós convidaram para participar de um momento mágico:

"O Ministério da Magia (sempre ele) determinou que o livro só poderá ser liberado nos primeiros minutos de domingo (31/jul), por isso nosso evento passará um pouquinho da meia noite. A programação animada está por conta do Luciano e Helkem, bruxos experientes que estão preparando ~altas confusões~!

Sim! Vamos ficar até a meia-noite na loja da Saraiva do Pátio Brasil esperando para ajudar a abrir as caixas e começar a venda dos livros (MOMENTO ESTOU SURTANDO)! E todos vocês, queridos leitores, estão convidados a participarem desse momento. A Saraiva ficará aberta até 00h00 para quem quiser ficar e comprar o tão esperado livro. Então, vocês estão conosco?

Ah, vamos ficar postando várias fotos e vídeos ao longo da noite. Então acompanha a gente nas nossas redes sociais!

Facebook: Academia Literaria | Twitter: @AcadLiterariaDF | 
Instagram: academia_literaria | Snap: Acadliteraria

Crédito: Foto tirada pelo enviado mágico secreto ‪#‎Dobby‬.

Obs 1: O evento será de 20h00 até as 21h30 normalmente. Não é obrigatório sua participação até as 00h00, mas vamos ficar muito felizes com sua companhia!

Obs 2: O evento será no Pátio Eventos e a abertura das caixas dentro da Saraiva.

Obs 3: Para a compra dos livros será organizada uma fila.

Obs 4: Quem for ficar conosco, levem lanchinhos. Levem baralho pelo amor (kkkk). Vamos ter muito tempo para jogar conversa fora. \0/

Quando?

Dia 30 de Julho (Sábado), as 20h

Onde? 

Pátio Eventos, no Pátio Brasil

Link do evento: aqui

Mapa:




Nem preciso comentar o quanto estamos felizes e ansiosos por esse momento, não é?

Espero vocês lá ;)


Leia Mais ►

Semana do Livro Nacional: Projeto Inquepédia

Olá, queridos leitores! Temos uma SURPRESA para vocês! Nós da Academia e demais parceiros que promovem eventos literários em Brasília tentamos sempre trazer algo novo para vocês. Estamos sempre em busca de novos autores, novas histórias e novos projetos. A ideia da Semana do Livro nacional este ano é celebrar não somente os autores nacionais, mas também projetos que incentivam e fomentam a literatura. E pensando nisso, vamos levar a vocês amanhã um projeto muito bacana que conhecemos por indicação de amigos. Conheçam um pouco do projeto Inquepédia:



Sobre: 

Inquepédia é um projeto de YouTube voltado, antes de tudo, para informação. O objetivo é expandir o canal para que ele tenha programas de diversos assuntos, sempre voltados para a cultura de modo geral. O primeiro programa é voltado para a literatura. O objetivo é falar de livros clássicos de uma maneira bem popular, através de paródias de músicas famosas.
Lucas Albuquerque freire de Andrade, 30 anos e publicitário
Idealizador, desenhista e roteirista do projeto Inquepedia.

Vamos colocar aqui um vídeo deles do Youtube para vocês terem uma ideia do quão divertido e criativo é o trabalho dessa galera:


Quem curtiu o vídeo levanta a mão \0

Tawana Bomfim Yung, 28 anos e publicitária.
Produção e Comercial


Animados para o evento? Quem quiser acompanhar o canal do Inquepédia é só clicar aqui.


Leia Mais ►

28/07/2016

Semana do livro nacional: Laís Rodrigues

Olá, queridos leitores da Academia! Quem ai está animado para a Semana do Livro Nacional? Já divulgamos nossos seis autores convidados e hoje, vamos falar de uma pessoa muito, mas muito fofa e amiga que está vindo do Rio de Janeiro só para bater um papo com vocês! Sim, quem ai está com saudades da Laís Rodrigues, autora da obra "Primeiras Impressões" levanta a mão \0/

Sinopse: 

Primeiras Impressões é uma adaptação moderna do clássico Orgulho e Preconceito de Jane Austen. O romance eterno de Lizzie e do Sr. Darcy é situado desta vez entre paisagens paradisíacas do Brasil e cenários surpreendentes dos Estados Unidos, em um relacionamento complexo entre uma carioca sarcástica e brilhante e um político americano de uma família conservadora.


Sobre a autora: 

Nascida em Salvador, Laís Rodrigues, também conhecida como LRDO, é escritora e advogada. É colaboradora do blog Mulheres Ventaneras e colunista do site Sempre Romântica. Começou a escrever em 2013, mesma época em que desenvolveu o blog de cinema LRDO. No ano passado, publicou o livro Primeiras Impressões, uma adaptação contemporânea de Orgulho e Preconceito, da autora inglesa Jane Austen. Laís ainda pretende adaptar as demais obras de sua autora favorita. Agora em 2015, a autora teve o conto O Armário selecionado pelo Prêmio SESC Machado de Assis para fazer parte de um livro que será lançado pela editora Record até o final do ano. Outro conto seu, O Reencontro, fará parte da antologia De Repente, Nós, da Andross. 



Dados Gerais do Evento


Evento: Semana do Livro Nacional
Local: Livraria Cultura - Casa Park
Data: 30 de Julho
Horário: 14h as 18h
Mediação: Laís Rodrigues
Autores Convidados: Jander Gomez, Márcia dos Reis, Arisson Tavares, Paula Ottoni, Maurício Gomyde e Marina Oliveira.
Link do Evento: aqui.
Organização: Academia Literária-DF,  Leitora Sempre e Ponto Para Ler.

Contamos com a presença de todos vocês! ;) 


Obs 1.: Não se esqueçam de compartilhar com a gente se vão comparecer, o que acham dos autores com suas respectivas obras e suas expectativas. 

Obs 2.: Para quem ainda não leu sobre os outros autores que já foram divulgados, cliquem no marcador Semana do Livro Nacional, que estará no fim deste post, para conferir tudo sobre eles e elas.

Leia Mais ►

27/07/2016

Semana do livro nacional: Maurício Gomyde

Olá, queridos leitores! Tudo certinho? Eiita, mas não para, hoje teremos mais uma divulgação dos autores convidados para a Semana do Livro Nacional. E a estrela de hoje é Maurício Gomyde. Confiram agora as sinopses de dois de seus sucessos e um pouco mais sobre o autor.

Sinopses:


Surpreendente



Aos 25 anos, recém-formado, Pedro está convencido de que é um sujeito muito especial, que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo. Diagnosticado na adolescência com uma doença degenerativa que o condenaria à cegueira, ele contraria a lógica da medicina quando a perda de sua visão estaciona de forma inexplicável. Enquanto comanda o último cineclube de São Paulo e trabalha em uma videolocadora na periferia, Pedro planeja seu próximo filme, a obra que vai consagrá-lo. E, para animar as coisas, conhece a intrigante Cristal, uma ruivinha decidida, garçonete e estudante de física nuclear, que mexe com seu coração.
A perspectiva idealista de Pedro, porém, sofre sérios abalos. Atormentado por um segredo, ele parte com os amigos Fit, Mayla e Cristal numa longa viagem até Pirenópolis, em Goiás, a bordo de um Opala envenenado. Com câmeras nas mãos e espírito de aventura, a equipe técnica improvisada está disposta a usar toda a sua criatividade na filmagem feita na estrada ao sabor de encontros inesperados e de sentimentos imprevisíveis. E o jovem cineasta descobre que, quando o destino foge do script, nada supera o apoio de grandes amigos.


A Máquina de Contar Histórias 



Na noite em que o escritor Vinícius Becker lançou 'A máquina de contar histórias', o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das filhas, sem amigos... O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar. Vinícius teve o mundo nas mãos, e agora, sozinho, precisa se reinventar para reconquistar o amor das filhas e seu espaço no coração da família. Uma história emocionante, cheia de significados entrelaçados pela literatura, mostrando que o amor de um pai, por mais dura que seja a situação, nunca morre nem se perde.



Sobre o autor: 

Maurício Gomyde nasceu no ano de 1971 em São Paulo, capital. Se mudou aos três anos para Brasília após seu pai ser chamado para trabalha no Ministério da Indústria e Comércio. Considera Brasília a cidade mais bonita do mundo e diz que não se mudaria nem por decreto. É são-paulino, geminiano, escritor e músico (compositor, baterista, vocalista). Começou diversos cursos na UnB, mas abandonou todos, só se formando posteriormente em Processamento de Dados, pela Uneb. Sua primeira aventura no mundo das palavras foi com o livro “O mundo de vidro”, publicado em 2011. Desde então, não parou mais de escrever. 


Dados Gerais do Evento

Evento: Semana do Livro Nacional
Local: Livraria Cultura - Casa Park
Data: 30 de Julho
Horário: 14h as 18h
Mediação: Laís Rodrigues
Autores Convidados: Jander Gomez, Márcia dos Reis, Arisson Tavares, Paula Ottoni, Maurício Gomyde e Marina Oliveira.
Link do Evento: aqui.
Organização: Academia Literária-DF,  Leitora Sempre e Ponto Para Ler.


Contamos com a presença de todos vocês! ;) 


Obs 1.: Não se esqueçam de compartilhar com a gente se vão comparecer, o que acham dos autores com suas respectivas obras e suas expectativas. 

Obs 2.: Para quem ainda não leu sobre os outros autores que já foram divulgados, cliquem no marcador Semana do Livro Nacional, que estará no fim deste post, para conferir tudo sobre eles e elas.


Leia Mais ►

26/07/2016

RESENHA – Morra por mim (Amy Plum)

Amy Plum
Ficha técnica:
Referência bibliográfica: PLUM, Amy. Morra Por Mim – Série Revenants. 1ª edição. São Paulo, Farol Literário (selo da editora Record), 2016. Tradução Martha Argel. 424 páginas.
Gênero: Romance, Ficção, Young Adults (YA)
Temas: Sobrenatural, Vingança, França, Histórias
Categoria: Literatura Estrangeira; Literatura Americana
Ano de lançamento: 2011 nos Estados Unidos da América e 2013 no Brasil
Série: Morra Por Mim (Livro 1), Até que eu Morra (Livro 2), Se eu Morrer (Livro 3 e último).





“Eu poderia ir para qualquer lugar, na verdade, e não faria a mínima diferença - eu estava cega para o mundo ao redor. Vivia no passado, me agarrando desesperada a cada migalha de minha vida anterior. Uma vida que eu dava por garantida, achando que duraria para sempre”.
Morra Por Mim (posição 64 – 1% – de 4.874 - E-book via Amazon)

Quando os pais de Kate morrem em um trágico acidente de carro, ela e sua irmã, Georgia, deixam suas vidas para trás e vão morar com os avós paternos em Paris. Para Kate, a única maneira de sobreviver à dor é se jogar nos livros e na arte parisiense - até conhecer Vincent. Misterioso, charmoso e muito bonito, Vincent ameaça derreter seu coração com apenas um sorriso. No entanto, Kate descobre que ele tem uma missão muito especial na Terra, e que está envolvido em uma guerra que vem sendo travada há séculos. Ela logo percebe que, se seguir seu coração, pode nunca mais viver a salvo novamente.
Após o acidente, a Kate ficou introspectiva. Ela ficava mais tempo em seu quarto lendo, ao contrário da sua irmã, que passou a sair muito para conseguir superar a dor da perda dos seus pais.
A Georgia percebeu que a nossa mocinha não estava nada bem, e decidiu incentivá-la a sair, para tentar esquecer um pouco a tragédia da morte dos pais. Por conta disso, Kate seguiu o conselho da irmã e decidiu que iria a um café para ler.
Ao chegar nesse café parisiense, após estar imersa em sua leitura, seus olhos foram atraídos para uma mesa com três rapazes. Todos muito bonitos, mas teve um que se destacou, por conta da intensidade do seu olhar nela. Este rapaz é o mocinho da nossa história, Vincent.
Por um acaso, a Kate e a Georgia foram passear à noite pela cidade, e viram o Vincent e seus amigos em uma situação muito esquisita. Os amigos dele estavam lutando com espadas com outras pessoas, e ele tentava persuadir uma mulher a não se jogar de uma ponte. Porém, como ela se jogou, o Vincent pulou também para tentar socorrê-la. Obviamente, elas acharam tudo muito estranho.
Depois desse dia, eles passaram a se encontrar não só no café, mas em outros lugares, como o museu da cidade, que a Kate frequentava sempre que ia visitar sua avó nos verões. Então, o Vincent convidou a Kate para fazerem um passeio. Como ela estava atraída por aquele cara lindo e misterioso, decidiu que aceitaria o convite.
Porém, tudo fica ainda mais estranho quando Kate vê uma foto de Vincent num obituário e, após isso, a autora começa a revelar seu mundo mágico.
O Vincent e seus amigos são seres sobrenaturais. Será que eles são vampiros? Lobisomens? Fantasmas? Alienígenas? Zumbis? Não vou contar! Para vocês descobrirem, terão que ler o livro. Mas, adianto que eles são uma espécie denominada de revenants, e que eu nunca havia lido nada parecido com esses seres.  ;)
É uma história encantadora, ambientada em Paris, a Cidade Luz. A autora construiu muito bem o cenário e os personagens. É uma trilogia, sendo que todos os livros já foram publicados no Brasil. Porém, foram lançados também dois contos digitais protagonizados por Jules, um dos amigos do Vincent. Infelizmente, os contos ainda não estão disponíveis aqui para nós.
Amy Plum
Capas dos livros que compõem a série Revenants
Criada em Birmingham, Alabama, Amy Plum mudou-se para Chicago quando tinha, aproximadamente, vinte anos. Depois de tudo isso, foi para Paris, França. Após cinco anos em Paris, mudou-se para Londres, onde ela conseguiu um mestrado em História da Arte Medieval, especializada na pintura de Siena Precoce (1260-1348).  Amy conseguiu encontrar um trabalho no mundo da arte e das antiguidades em Nova York. Mas depois de quase uma década, ela trocou sua cidade americana por uma vila francesa de 1300 habitantes. Quando assinou com a HarperCollins para a série de Die for Me (tradução: Morra Por Mim), Amy deixou o emprego como professora de Inglês na Universidade de Tours para escrever em tempo integral. Ela agora vive em Paris com seus dois filhos. Ela é uma grande fã de Edward Gorey e Maira Kalman, bem como David Sedaris, Amadeo Modigliani, e Ira Glass.
O livro possui 40 capítulos mais o prólogo. É narrado de forma linear cronológica e em primeira pessoa, pelo ponto de vista da Kate.
Gostei muito da capa do livro, achei-a intrigante. Aproveitei para procurar na internet as outras capas estrangeiras e encontrei as lançadas na França, nos Estados Unidos da América, no Reino Unido, na Itália, na Bulgária, na Turquia e na Espanha.
capas estrangeiras
Capas lançadas no Brasil, na França, nos Estados Unidos da América, no Reino Unido, na Itália, na Bulgária, na Turquia e na Espanha.
Por fim, ressalto que a editora publicou um booktrailer do livro, para assistir, clique aqui. Além disso, caso se interesse em saber mais sobre a autora, inclusive a playlist de alguns personagens, basta acessar o site dela (clique aqui).


Morra Por Mim
Fonte: http://www.amyplumbooks.com/
Bibliografia de AMY PLUM (ordem cronológica):

Livros:
     Morra Por Mim – Farol Literário (2013)
     Até que eu Morra – Farol Literário (2014)
     Se eu Morrer – Farol Literário (2015)
     Die For Her – não há previsão para ser publicado no Brasil
     Die Once More – não há previsão para ser publicado no Brasil
     Inside The World of Die For Me – não há previsão para ser publicado no Brasil
     After the End – não há previsão para ser publicado no Brasil
     Until the Beginning – não há previsão para ser publicado no Brasil
     An Alphabet of Paris Zombies – não há previsão para ser publicado no Brasil



Leia Mais ►

24/07/2016

Semana do livro Nacional: Paula Ottoni

Olá, queridos leitores! Tudo certinho? Chegou outra divulgação dos autores convidados para a Semana do Livro Nacional. A estrela da vez é Paula Ottoni. Confiram as sinopses de duas de suas obras e um pouco mais sobre ela. 

Sinopses:


A Destinada



Eliza Stewart tem um dom incomum. Ela é vidente. Sempre fez parte de sua vida salvar as pessoas com quem se preocupa, prevenindo acidentes e inconveniências que pré-visualizou em sua mente. Mas nada nunca se comparou ao tipo de visões que começa a ter aos dezoito anos, numa noite em que “vê” um rapaz sendo sequestrado de um trem. Os dois passam a ter “encontros” em sonhos, totalmente reais, ocasiões em que ele diz que será assassinado e ela é a única que pode impedir essa tragédia. Agora Eliza precisa reunir coragem, fugir de casa e sair em uma viagem incerta para tentar salvar essa vida e, quem sabe, recuperar seu grande amor.


As Letras do Amor 


A protagonista é Bianca, uma jovem que decide escapar de tudo e ir para a Itália com o namorado, Miguel, que abrirá uma empresa para o pai no país. Lá eles ficam hospedados na casa de Enzo, o melhor amigo de Miguel. Enzo é músico, guitarrista de uma banda de rock, e um rapaz muito interessante. Com Miguel constantemente ausente e Enzo se revelando uma pessoa atenciosa e envolvente, Bianca vê despertar dentro de si um sentimento contra o qual está cada vez mais difícil lutar.


Sobre a autora: 

Paula Ottoni nasceu em 1992, em Brasília, e é formada em Desenho Industrial pela UnB. Leitora voraz, começou a escrever cedo. Aos treze anos terminou seu primeiro livro (nunca lido ou publicado) e reescrevê-lo está em seus planos. Em junho de 2010 teve um de seus contos (“Projeto do Amor”) publicado na revista Capricho e lido por Meg Cabot, por vencer um concurso de ficção promovido pela revista. Em 2011 e 2012 lançou dois livros em português (“Uma Princesa em Meu Lugar” e “A Destinada”). Half Moon é seu primeiro livro em inglês, atualmente à venda na Amazon para Kindle. Seu próximo livro, "As Letras do Amor", sairá em agosto, pela Editora Novo Conceito (selo Novas Páginas).

Dados Gerais do Evento


Evento: Semana do Livro Nacional
Local: Livraria Cultura - Casa Park
Data: 30 de Julho
Horário: 14h as 18h
Mediação: Laís Rodrigues
Autores Convidados: Jander Gomez, Márcia dos Reis, Arisson Tavares, Paula Ottoni, Maurício Gomyde e Marina Oliveira.
Link do Evento: aqui.
Organização: Academia Literária-DF,  Leitora Sempre e Ponto Para Ler.


Contamos com a presença de todos vocês! ;) 


Obs 1.: Não se esqueçam de compartilhar com a gente se vão comparecer, o que acham dos autores com suas respectivas obras e suas expectativas. 

Obs 2.: Para quem ainda não leu sobre os outros autores que já foram divulgados, cliquem no marcador Semana do Livro Nacional, que estará no fim deste post, para conferir tudo sobre eles e elas.



Leia Mais ►

23/07/2016

RESENHA – Meu querido meio-irmão (Penelope Ward)

Penelope Ward
Ficha técnica:
Referência bibliográfica: WARD, Penelope. Meu querido meio-irmão. São Paulo, Pandorga, 2016. 1ª edição. Tradução Bianca Carvalho. 280 páginas.
Gênero: Romance, New Adult (NA)
Temas: meio-irmãos, literatura, família
Categoria: Literatura Estrangeira; Literatura Americana
Ano de lançamento: 2015 nos Estados Unidos da América e 2016 no Brasil

“Sei que por mais que eu tenha avisado, você me entregou um pedaço do seu coração na noite passada. E, por mais que eu tenha tentado impedir, te dei um pedaço do meu. Sei que você percebeu isso hoje de manhã. Quero que o mantenha com você.”
Meu querido meio-irmão (p. 104)




Queridos leitores, inicialmente, quando escolhi este livro para ler foi pelo simples motivo dele ser um new adult, com o garoto bad boy repleto de tatuagens e piercings. Mas confesso que a leitura me surpreendeu. Aqui a autora nos mostra como o amor pode superar várias barreiras. Por causa disso, o livro entrou para um dos meus favoritos do ano!
O livro é dividido em duas partes. Na primeira parte vemos como o Elec O'Rourke entrou na vida da Greta Hansen. Eles ainda eram adolescentes, com 17 anos. Já a segunda parte do livro se passa sete anos após a separação deles. Porém, as duas partes são narradas no presente.
A mãe da Greta, Sarah, se casou com o pai do Elec, Randy. O Elec vivia com sua mãe, Pilar, na Califórnia. Os pais dele decidiram que ele iria morar com o pai, para que sua mãe pudesse trabalhar em outro país. Ele ficaria por um ano, até terminar o ano letivo e ir para a faculdade.
Ao longo da história senti muita pena do Elec, por conta das atitudes do pai dele, que o detestava. O Randy não batia, mas sempre o agredia verbalmente. Chamava-o de burro, idiota, etc. O Elec foi morar com o pai mais com o intuito de se vingar da nova família que ele havia construído, já que a mãe sofreu com a separação deles.
Por causa disso, o Elec, inicialmente, foi muito grosseiro com a Greta. Já ela, por outro lado, mesmo com as grosserias dele, tentava se aproximar. Foi possível perceber o amadurecimento do amor dos dois ao longo da leitura. Eles tinham muita química.
Desde pequeno, como uma forma de fugir dos problemas, o Elec escrevia. Ele tinha o sonho de se tornar escritor. E a única pessoa que ele deixou ler um de seus livros, iniciado ainda na infância, foi a Greta. A partir desse livro, já conseguimos perceber algumas atitudes do Elec.
Infelizmente, por conta de uma emergência com a Pilar, o Elec precisou retornar para a Califórnia. Porém, como forma de despedida, eles tiveram uma noite inesquecível. Só que eles não imaginaram que isso os afetaria até mesmo no futuro.
Quando ele estava indo embora, o nosso mocinho enviou uma mensagem para ela com um texto e o link da música All I Wanted do Paramore (para ver o clipe da música, clique aqui). Gente, é sério, também me apaixonei por ele. Se der, escutem o áudio e vejam a tradução. Nesse momento, queridos leitores, termina a primeira parte do livro.
Ao iniciar a segunda parte do livro, sete anos após a separação deles, somos apresentados a uma Greta e a um Elec mais maduros. Cada um seguiu a sua vida e não mantiveram nenhum contato ao longo dos anos. Mesmo com a distância eles tentaram se relacionar com outras pessoas, mas, nunca esqueceram esse amor da adolescência.
Após um acidente com o pai do Elec, foi necessário um reencontro eles. A Greta estava ansiosa para vê-lo novamente, porém ela não esperava que ele fosse aparecer com uma namorada.
Jogo do Flamengo
Foto: Gabi Crivellente
Queridos leitores, não posso escrever muito mais para não soltar spoiler. Mas, por favor, leiam este livro. Vocês não se arrependerão. Ele possui 21 capítulos e um epílogo.  A trama é bem fluida e de fácil entendimento. A história é narrada sob o ponto de vista da Greta. Porém, já quase no final, o Elec envia para ela um manuscrito da sua autobiografia. E assim conseguimos entender o ponto de vista dele.
Para vocês terem ideia do quanto gostei, eu li o livro em apenas um dia. Sendo que uma parte da leitura foi no estádio, com meu marido, assistindo ao jogo do flamengo, mas sem conseguir me desgrudar do livro. Percebi que no final do livro estava lendo lentamente, para tentar que o livro rendesse mais. Infelizmente, as boas histórias terminam rápido.
A autora, Penelope Ward, está entre os best sellers da USA Today, Wall Street Journal e New York Times. Este romance ficou quatro semanas na lista de best-sellers do New York Times.
Por fim, a capa do livro, apesar de não ter sido igual à original, ficou bem parecida. Se você não gosta de séries, este livro é para você, já que ele não faz parte de nenhuma série. Sinceramente? Mesmo com gostinho de quero mais, ele foi perfeito do jeito que foi escrito. 











Bibliografia de PENELOPE WARD (ordem cronológica):
Penelope Ward
Fonte: Skoob
Livros:
  • Meu querido meio-irmão - Pandorga (2016)
  • RoomHate – não publicado no Brasil
  • Cocky Bastard – não publicado no Brasil
  • Stuck-up Suit – não publicado no Brasil
  • Sins of Sevin – não publicado no Brasil
  • My Skylar – não publicado no Brasil
  • Jake Undone – não publicado no Brasil
  • Jake Understood – não publicado no Brasil
  • Gemini – não publicado no Brasil
Leia Mais ►