Tecnologia do Blogger.

26/02/2016

Cine Academia #01: Deadpool

Olá, leitores da Academia! Temos novidades para vocês! Hoje vamos estrear nossa nova Tag: Cine Academia!

Como o nome sugere, vamos dedicar um espaço no blog para falar de filmes. Sexta-feira será o dia oficial das críticas de filmes, assim como terça é especial para as resenhas de livros. Para não fugir muito da proposta do nosso projeto de divulgar a literatura, vamos nos concentrar (não exclusivamente) em filmes que são adaptações, sejam elas de livros, quadrinhos, mangás e quaisquer outros meios de leitura. Vamos expor nossas opiniões pessoais sobre o filme que, diferente das resenhas, não utilizaremos (muito) críticas técnicas, pois não temos conhecimento para tanto ainda, mas com o apoio de vocês e com mais estudos, certamente chegaremos lá e traremos críticas ainda mais completas. E também não faremos comparação direta a sua origem, apenas uma pincelada ou outra. Bom, sem mais delongas, vamos estrear nossa Tag com o pé na zueira!



Filme: Deadpool
Direção: Tim Miller
Duração: 108 minutos
Lançamento: 11 de Fevereiro de 2016 
Classificação: 16 anos
Sinopse: Ex-militar e mercenário, Wade Wilson (Ryan Reynolds) é diagnosticado com câncer em estado terminal, porém encontra uma possibilidade de cura em uma sinistra experiência científica. Recuperado, com poderes e um incomum senso de humor, ele torna-se Deadpool e busca vingança contra o homem que destruiu sua vida.




             Para quem ainda não conhece o personagem, Deadpool nasceu como uma paródia do vilão da DC Comics Deathstroke, conhecido aqui no Brasil como Exterminador. O próprio nome do personagem é parodiando o alter ego deste, "Slade Wilson". Com seu humor ácido, referências culturais (quase sempre na forma de zueira) e a tão divertida quebra da quarta parede (onde o personagem se comunica diretamente com o leitor), Deadpool rapidamente ganhou o gosto do público mesmo antes de sua estreia (jogadas de marketing que o digam). Mas vocês devem lembrar que sua primeira aparição no cinema foi no filme X-Men Origens: Wolverine, que dispensa qualquer comentário, basta dar um “Google” ai que vocês vão entender.
               Bom, mas antes de falar do filme em si, vamos voltar um pouco e falar do Marketing só um tiquinho. Não tem como falar de Deadpool sem falar do Marketing de divulgação do filme. Convenhamos que o pessoal responsável merecia um prêmio por isso (se ganharam, parabéns, vocês fizeram por onde). Fazia tempo que não via um Marketing tão sensacional quanto foi o desse longa. Fala sério, o que foi aquele anúncio de dia dos namorados?!?!?!? (imagem abaixo). Quem não esteve a par das divulgações sensacionais (você estava morando em Marte ou só não tinha internet mesmo?), o site Legião dos Heróis fez o seguinte post: 12 vezes que o Marketing de Deadpool mitou foi incrível.

HAHAHAHAHAHAHA

História do filme

         Não se preocupem, não darei qualquer spoiler aqui (apenas o que foi divulgado em ações anteriores ao filme). O filme conta a história de Wade Wilson, um mercenário que ganhava a vida sendo matador de aluguel. Ele tinha um relacionamento louco e apaixonante com a ex prostituta Vanessa (interpretada pela atriz Morena Baccarin), mas uma notícia abalou o casal: Wade é diagnosticado com câncer terminal. Ele ficou em um dilema sobre viver ou não com ela seus últimos meses de vida. Sem opções e depois de alguns acontecimentos, ele acaba por se submeter a um “tratamento” experimental, onde lhe prometeram não só a cura para o câncer, mas também poderes sobre humanos (e nada de roupa verde feita em CG, que seja dito). O que acontece, na verdade, é que um indivíduo chamado Ajax (Qual é o meu nome, Wade?) queria cobaias para criar super-escravos. A coisa não deu muito certo e nosso amigo tagarela inicia sua jornada de vingança por Ajax e sua trupe terem deformado sua cara. “Você parece um abacate que fodeu um abacate mais velho”.

"Impegável"

Pontos Altos

           Quem acompanhou as divulgações do filme (ou conhecia o personagem antes disso) sabe que ele é da zueira. As piadas aparecem aos montes. De cada 10 frases do protagonista, 20 são piadas xD. Você mal digeriu uma, já vem outra para substituí-la. Há piadas engraçadas, outras nem tanto, outras que você cai da cadeira de tanto rir, outras pesadíssimas, outras que fazem chacota a outras franquias (X-men que o diga), outras que vem no timing certo... tem de tudo nesse filme. E precisamos dizer que o personagem merecia depois do que fizeram com ele no Origens (fecharam a boca dele!!!!). Os experts em quadrinhos podem me dar uma mão aqui (ou me xingar no Twitter) quando afirmo que foram poucos os personagens que tiveram sua essência tão bem representada em um filme. Deadpool entrou nesse seleto time. Ryan Reynolds foi sensacional em sua caracterização e certamente se redimiu. Não só com o Deadpool de Origens, mas também com o fiasco que foi Lanterna Verde. As referências são de enlouquecer os fãs que adoram procurá-las. Elas estão em tantos diálogos, tantas cenas, tantas zueiras que vou precisar ficar dando pause quando tiver o filme para poder tentar identificar todas. Não da para pegar tudo assistindo apenas uma vez (se você ai que está lendo isso conseguiu, cara, me da um autografo). Coitado do Capitão America quando for ver esse filme (entendedores entenderão). Fica até difícil escolher as melhores, mas ai vai uma delas: “Então, você provavelmente está pensando sobre qual saco tive que puxar para ter o meu filme solo. Eu vou lhe dar uma dica: rima com polverine”. O uniforme é de tirar o chapéu. A máscara então! Em minhas pesquisas descobri que apenas os olhos eram computação gráfica. Através deles podemos realmente ver as expressões corporais do ator e foram tão naturais que é como se aquela máscara fosse a cara dele e não um acessório da vestimenta. E claro, como não falar da quebra da quarta parede, onde o personagem fala diretamente com o espectador. São divertidas cenas que me fizeram rir demais. O diretor do filme conta que isso é um “poder” do personagem, já que Wade não faz isso antes de se transformar em Deadpool. “Será que ele sabe que é um personagem de quadrinhos em filme de quadrinhos? Será que ele sabe que Ryan Reynolds está interpretando ele e já fez o Lanterna Verde? É uma grande toca de coelho e queremos explorá-la bastante”, comentou o diretor em entrevista a revista Empire.

Vamos brincar de caça as referências? *créditos na imagem

Obs: Encontrei um site chamado Casal 9 e eles fizeram um compilado com nada menos que 121 referências! Vocês podem acessá-los por sua conta e risco clicando nesse link.

Pontos Baixos

            A começar pelo projeto Arma X. Eu não vi nenhuma citação no filme. Wade foi submetido a um experimento que nem nome tinha. Qual é, que cientista não da nome para suas pesquisas, ein? (se alguém achou alguma referência, me diga, pelo amor. Vai que eu deixei passar a informação enquanto estava rindo de alguma piada sobre roupas em C.G.I). Se teve mesmo, foi fraquíssima o suficiente para eu ter deixado passar batido. Colossus e Míssil Megasônico Adolescente (Quem é essa louca com nome cool? Você pode se perguntar. Clica aqui que você vai descobrir) caem de paraquedas no filme. Pelo enredo Colossus conhece o mercenário tagarela, tanto que em sua primeira aparição ele fica irritado com as ações dele e sai em sua busca e queria porque queria recrutá-lo para os X-men (Crossovers a vista???), mas não há explicação de como eles se conheceram ou porque o Colossus quer tanto ele no time dos mutantes (se foi por conta de alguma história das HQ's, ficarei contente se me explicarem). Achei forçadíssimo a aparição dos dois, mas fazer o que, orçamento baixo, né? Tem uma piada da quarta parede cômica dizendo que o estúdio não tinha grana para que outros personagens do X-men aparecessem no filme, razão pela qual só os dois dão as caras, mesmo quando Wade vai até a Mansão Xavier. “Tenho uma oferta que você não poderá recusar”. E por último, o vilão. Ele teve lá suas cenas, mas no geral para mim ele foi extremamente apagado. Na minha opinião ele serviu para apenas duas coisas: trazer nosso amigo tagarela para o mundo dos “supers” e colocar a donzela (nem tão donzela assim) em perigo, nada mais. E nem vou falar de sua parceira, Angel Dust, que entra muda e saí calada.



Conclusão


          Deadpool é um filme que merece ser visto por todos... maiores de 16 anos. O filme, leitores, não é para qualquer um. Apenas aceitem e esperem para baixar a versão pirata (foi o Deadpool que sugeriu, se perguntarem). O filme é ótimo no sentido de divertir (sorry Guardiões da Galáxia, mas temos um novo zueiro no pedaço) e acredito que não tinha outras pretensões a não ser redimir o personagem de 2009 e dar um novo olhar aos filmes de heróis. As piadas de humor negro, a violência explicita, a nudez (Stan Lee meu filho, tu foi sensacional), e todas as referências vão agradar os fãs, ainda que o filme não seja lá essas coisas no quesito roteiro.
Deadpool não irá ganhar um Oscar de melhor de filme, nem de melhor diretor, nem de melhor ator, mas vai ficar para sempre registrado no coração dos fãs como o filme que quebrou o padrão dos filmes de super-herói vistos até agora e acredito que abriu com um forte pontapé as portas para mais filmes do tipo.
          E pelo amor da Marvel, fiquem sentadinhos nas cadeiras após subir os créditos. Não vão se arrepender de ficar vendo as letrinhas subindo.
             Aviso dado.
             Alguém ai já comeu Chimichangas?!?!?



E ai, leitores? Concordam? Discordam? Esqueci de mencionar algo importante? Vamos bater um papo nos comentários! ;)

Top Comentarista n°10: Clique para participar
Comentários
12 Comentários

12 comentários:

  1. Oi! Tudo bem?

    Caramba, arrasou no post! Super bem escrito e descrito. E SIIIIM, merecem prêmio pelo marketing MESMO. Foi sen-sa-cio-nal! Assisti ao filme e dei muuuuuita risada! Adorei de verdade. Como eu fui assistir sem saber muita coisa, só pelo marketing mesmo (hahah) esses pontos negativos passaram despercebidos por mim.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  2. Pooo**a! Quero demais assistir o quanto antes! :D Muitas referencias incriveis e um historico do personagem em hq de tirar o fôlego, quero pra ontem! :D
    Amei ver as referencias que tu comentou, ate vou ver as cento e poucas do site citado! :D Valeu! ^^
    Beijo, Min

    ResponderExcluir
  3. Legal um espaço para filmes, sou bem desligada de lançamentos, pois não gosto de ir ao cinema, sempre muito cheio e barulhento, mas não significa que não gosto de filmes. Eu já li almas resenhas desse filme e o coloquei numa lista, acaso não passe na netflix, eu compro o DVD ou coisa do tipo. Mas não é algo que me faria ir ao cinema, talvez eu vá para assistir A Garota dinamarquesa.

    ResponderExcluir
  4. Não vou ler a resenha porque vou no cinema terça (aleluia!), mas ja ri horrores com a ultima imagem!

    ResponderExcluir
  5. Oie! Apesar de reconhecer a fama que o filme Deadpool vem adquirindo pegando de volta as horas perdidas com Lanterna Verde, tenho até medo de dizer que não sinto interesse em assistir a adaptação. Como comentei com minha amiga, até acho o filme bem legal, mas não pagaria um ingresso de cinema para assistir. É só que, apesar de gostar de filmes de heróis - também não sou ligada nos quadrinhos -, todo esse negócio com a zoeira sem fim e o humor negro não me dão vontade de assistir... Quando assisti ao trailer, as únicas partes que me interessaram foram as de ação. Mas sua publicação ficou maravilhosa e que bom que aproveitou o filme, apesar dos pontos fracos. Deadpool é, com certeza, um prato cheio para todos os fãs!

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart,
    Império Imaginário.

    ResponderExcluir
  6. De fato, é o filme de "herói" mais divertido que vi na vida. Ri do começo ao fim.Curti muito a quebra de vários tabus,incluindo a da própria violência nesse tipo de filme.Em Deadpool as pessoas realmente morrem hahaha...espero que tenha entendido.Enfim,curti muito sua coluna!
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu não sabia sobre isso do Deathstroke, e a única coisa que fiquei pensando foi em Arrow kkk quem assiste deve entender. Nunca li quadrinhos de heróis, mas adoro os filmes e séries e assisto todos. O Deadpool foi um dos melhores que já assisti, não liguei tanto para o roteiro, o importante pra mim é que foi muuuito engraçado, ri demais.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    fui ao cinema hoje com a namorada assistir ao filme, e adoramos o filme Deadpool, superdivertido, engraçado, cheio de ação, mesmo com os palavrões, é muito maneiro. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Assisti esse filme e gostei muito fui sem saber nada da historia do Deadpool e me surpreendi pois e muito engraçado e principalmente adorei as referencias e concordo que fizeram um excelente trabalho de marketing no filme !!

    ResponderExcluir
  10. Só conheci o Deadpool quando o filme foi lançado... mas a verdade é que não sei se vou curtir tanta zueira, tantas piadas, não sou muito desse tipo de filme, gosto mesmo é de um bom drama! rs... Além disso, acho que eu não ia entender muitas referências, e se tem algo que eu realmente não curto é violência explícita. Por enquanto não vou ver.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Eu assisti o filme semana passada e gostei bastante. Quero muito assistir a continuação.
    Não conheço muita coisa sobre o personagem e nem imaginava que ele era uma paródia do Slade, preciso ler mais sobre ele.

    Bjs!

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!