Tecnologia do Blogger.

24/05/2016

RESENHA – Dama da Meia-Noite (Cassandra Clare)

Cassandra Clare
Ficha técnica:
Referência bibliográfica: CLARE, Cassandra. Dama da Meia-Noite – Os Artifícios das Trevas. 1ª edição. Rio de Janeiro, Galera Record, 2016. Tradução: Rita Sussekind . 560 páginas.
Gênero: Romance, ficção, fantasia, Young Adults (YA)
Temas: Aventura, mistério, guerra
Categoria: Literatura Estrangeira; Literatura Americana
Ano de lançamento: 2016 nos Estados Unidos da América e 2016 no Brasil
Série: Dama da Meia-Noite (Livro 1)










“Quando você ama alguém, a pessoa se torna parte de quem você é. Está presente em tudo que você faz. Ela é o ar que você respira, a água que você bebe e o sangue que corre em suas veias. O toque dela fica na sua pele, a voz permanece nos seus ouvidos, e, os pensamentos, na sua cabeça. Você conhece os sonhos da pessoa, porque os pesadelos agridem seu coração, e os sonhos bons também são os seus. E você não acha que a pessoa é perfeita, mas conhece os defeitos dela, sua verdade profunda e as sombras de todos os segredos que ela carrega, e esses segredos não te assustam; na verdade, fazem com que você ame ainda mais, porque você não quer perfeição. Você quer a pessoa, você quer...”
Dama da Meia-Noite – Livro 1. (página 88)

O livro, que faz parte da saga “Os Artifícios Mortais”, composta por três livros, conta a história da Emma Carstairs, que busca vingar os pais mortos na Guerra Maligna. O livro se passa no instituto de Los Angeles, cinco anos após a guerra – contada na saga “Os Instrumentos Mortais”, sendo que no último volume desta, “Fogo Celestial” –, conhecemos tanto a Emma quanto a família Blackthorn – composta por sete irmãos: Mark e Helena (filhos do primeiro casamento de Andrew Blackthorn com uma fada), Julian, os gêmeos Tiberius e Olivia, Drusila e Octavius.
Então, por conta da vingança, Emma se tornou muito habilidosa, sendo considerada a Caçadora de Sombras mais habilidosa desde Jace Herondale, da saga anterior. Ela e Julian sempre foram muito amigos, mas por conta dos desastres e das mortes dos seus familiares, eles se uniram mais ainda, e, assim, decidiram se tornar parabatai. Que, para quem não sabe, é realizado um ritual que une, para sempre, um par de guerreiros Nephilim, eles juram lealdade, e passam a ter uma ligação extremamente forte. Porém, o único vínculo vedado ao parabatai é o romântico, mas que a Clave, instituição que governa todo o Mundo das Sombras, nunca explicou exatamente o motivo disso. Nephilim, de acordo com o site Wikia Shadowhunters, é um  Caçador de Sombras, são uma raça secreta de humanos nascidos com sangue angelical. Eles são designados especificamente para controlar e presidir sobre o Mundo das Sombras, bem como os demônios e Seres do Submundo (fadas, feiticeiros, vampiros, lobisomem) que o habitam.
Além disso, eles descobrem que alguns dos assassinatos de humanos e fadas são muito parecidos com a forma como os pais de Emma morreram. Apesar de a Clave dizer que eles foram mortos por Sebastian Morgenstern, ela sempre duvidou disso. Então, essas mortes seriam mais uma pista para a solução do caso.
Para que o Mark volte, ele havia sido levado pela Caçada Selvagem, eles fizeram um acordo com um grupo de fadas que dariam algumas pistas para eles, e em troca eles entregariam o assassino para ser julgado pelo Reino das Fadas, pois elas não forma impedidas pelo reino de continuar a investigação. O único problema é que a Clave, após a traição das fadas, durante a guerra, firmou um acordo chamado de “Paz Fria”, que diz que os Caçadores de Sombras não podem se envolver com os assuntos relacionados ao Reino das Fadas.
Como eles estavam desesperados pela volta do irmão e da possibilidade de seguir uma pista que, finalmente, levaria para quem matou os pais de Emma, eles aceitam a proposta. E assim começa toda a saga.
É até difícil dizer o quanto este livro foi bom. Mais uma vez a Cassandra me surpreendeu. Quando você pensa que uma coisa não pode ser melhor que outra, ela te engana e apresenta um mundo completamente novo. Parabéns, Cassandra, sou sua fã!
Emma é uma das personagens mais fortes que eu já conheci. Mas mesmo ela sendo forte e buscando vingança, ela não é emocionalmente fechada, o que normalmente é típico desses personagens. Ela é simplesmente uma diva com uma espada. Ela é o coração e o braço direito de Julian.
Julian, se ele existisse de verdade, com certeza eu o ajudaria a lidar com tudo o que ele passou. Mas, pensando bem, ele é tão forte, fisicamente e emocionalmente, que talvez não fosse necessário. Sim, meus amigos leitores, ele assumiu a responsabilidade dos seus quatros irmãos mais novos quando tinha apenas 12 anos. Então, ele carrega um fardo de responsabilidade muito grande. E só consegue encontrar forças com o apoio da Emma, por quem sempre foi apaixonado. Ele tem tanta força e determinação que você até se sente fraco. Mas, não se engane ele não é um pobre coitado, pois para proteger quem ama ele mata e mente.
No decorrer da história conseguimos perceber a evolução deles, e identificamos o exato momento em que a Emma descobre que o que ela sente é muito maior do que amizade por Julian. E isso nos aflige, pois eles não podem ter esse tipo de relação, por serem parabatais.
Conhecemos também outros personagens que se tornam importantes na trama, como Cristina e Diego, que são outros Caçadores de Sombras.
O livro é cheio de aventura e fantasia. No final, quando você descobre quem é o assassino, mais uma vez, você fica com vontade de bater palmas para a Cassandra, nunca imaginei que pudesse ser essa pessoa.
     Para quem não conhece, Cassandra Clare chegou ao primeiro lugar nas listas do New York Times, USA Today, Wall Street Jornal e Publishers Weekly com as séries best-sellers dos Caçadores de Sombras: Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais. Os Artifícios das Trevas é uma nova trilogia, cujo primeiro volume é Dama da Meia-Noite. Ela também é coautora de As Crônicas de Bane, com Sarah Rees Brennan e Maureen Johnson, e escreveu com seu marido, Joshua Lewis, O Códex dos Caçadores de Sombras. Seus livros somam mais de 36 milhões de exemplares vendidos no mundo e foram traduzidos para mais de 35 idiomas. Um filme e uma série de TV foram inspirados em Os Instrumentos Mortais. Cassandra vive em Massachusetts. Visite sua páginas em cassandraclare.com e saiba mais sobre o mundo dos Caçadores de Sombras em shadowhunters.com.
Se você ainda não leu os livros anteriores – que recomendo muito, até para você entender a presença dos outros personagens das sagas anteriores nessa nova saga –, não tem problema, pois a narrativa permite entender completamente o mundo dos Caçadores de Sombras.
O livro possui 27 capítulos mais um capítulo extra, disponível apenas na edição de colecionador. Ele é narrado de forma não linear cronológica, o que nos permite entender o que aconteceu no passado. E foi escrito pelo ponto de vista alternado entre os personagens, para podermos entender os diferentes pontos de vista dos personagens.
Apesar de querer escrever mais vou parar por aqui, para não ter perigo de soltar nenhum spoiler. Agora vou aguardar, ansiosamente, pelo lançamento do próximo livro, previsto para 2017.

Bibliografia de Cassandra Clare (ordem cronológica):
Cassandra Clare
Fonte: pt-br.shadowhunters.wikia.com
 Livros:
·         Cidade dos Ossos - Os Instrumentos Mortais – Galera Record (2010)
·          Cidade das Cinzas - Os Instrumentos Mortais – Galera Record (2011)
·         Cidade de Vidro - Os Instrumentos Mortais – Galera Record (2011)
·         Anjo Mecânico – As Peças Infernais – Galera Record (2012)
·         Cidade dos Anjos Caídos - Os Instrumentos Mortais – Galera Record (2012)
·         Príncipe Mecânico – As Peças Infernais – Galera Record (2013)
·         Cidade das Almas Perdidas - Os Instrumentos Mortais – Galera Record (2013)
·         Princesa Mecânica – As Peças Infernais – Galera Record (2013)
·         O Códex dos Caçadores de Sombras - Os Instrumentos Mortais – Galera Record (2014)
·         Cidade do Fogo Celestial - Os Instrumentos Mortais – Galera Record (2014)
·         As Crônicas de Bane – Galera Record (2014)
·         O Desafio de Ferro – Magisterium -  #Irado - (2014)
·         A Luva de Cobre – Magisterium -  #Irado - (2015)
·         Férias Infernais – Galera Record (2015)
·         Dama da Meia Noite – As Peças Infernais – Galera Record (2016)



Top Comentarista nº13: Clique para participar
Comentários
23 Comentários

23 comentários:

  1. Olá,

    Eu acabei de terminar o Dama também e estou com o mesmo sentimento: Cassandra Clare é maravilhosa. Adorei todo o suspense e investigação que ela criou na obra, além dos novos personagens que são incrivelmente cativantes. Agora vamos aguardar a continuação dessa obra e morrer de ansiedade para saber o desenrolar dessa história.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Viviane, a única coisa triste é que o coração vai ter que aguentar a ansiedade até o ano que vem, quando sai o próximo.

      Excluir
  2. Uau! Que resenha, hein? Parabéns, primeiramente. Eu queria poder comentar mais sobre a história, mas infelizmente nunca li nada da Clare, nem menos vi o filme do livro mas como junta fantasia, aventura e romance, parece ser uma boa opção para quem gosta de livros estilo HP. Vou tentar tomar coragem e começar a série Instrumentos Mortais logo.
    Um beijo!
    O Reino Encantado de uma Leitora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miriã, obrigada ;)
      Se você ainda não leu nenhum livro dela, então sugiro não ver o filme. Pessoalmente, achei que o filme não chega nem perto, pra falar a verdade detestei o filme (rsrsr).
      Até a próxima...bjss

      Excluir
  3. O sofrimento começa quando você tem o livro e fica com medo de ler porque quando acabar, acabou. Sente e aguarde até o próximo ANO! D=
    Amo os livros dela e estava mega ansiosa pra ver como esse ficou. A história compensa, é outra ótima da autora pelo jeito e já sei que vou roer dedos - nem unhas, são dedos! - pela continuação. A forma como ela escreve e surpreende é tão viciante né? Quero ver se vou ficar sem ter imaginado quem era o tal assassino...
    Vale a pena conferir tudo que ela lança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiane, pois é, já estou aqui também sofrendo por conta do lançamento só no próximo ano (rsrsr);)

      Excluir
  4. Oi flor!
    Não conhecia o livro, mas, pretendo ler, gostei muito da resenha e da premissa do livro. Estou mais curiosa que nunca para pegar a nova obra da Cassandra! Obrigada pela dica, já o acrescentei a minha lista de leitura.
    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥
    CD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristina, que legal. Você não vai se arrepender ;)

      Excluir
  5. Oi Gabriela, tudo bem? Adorei sua resenha! Eu não li nenhum livro da Cassandra, embora já tenha visto bastante comentários a respeito da autora, e algumas excelentes, e sua resenha deixou isso bem claro. Eu fiquei muito tentava a ler. Espero encontrar e conhecer você na feira do livro de Brasília!
    Um abraço
    Daniela Correa

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem? Sou apaixonada pelos livros da Cassandra, autora maravilhosa! E isso que até o momento só li a série Os Instrumentos Mortais! Mas quero todos!!! Fico lendo as sinopses e vendo resenhas como a sua e querendo mais ainda os livros. Capas lindas. Já adicionados a minha imensa e interminável lista de desejados. Obrigada por sua resenha, fantástica! Beijos no coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Márcia, que bacana. Quando for ler, sugiro começar pela saga "As Peças Infernais", antes de iniciar essa nova saga. Pois têm personagens que aparecerão aqui ;)

      Excluir
    2. Obrigada, vou seguir a dica! Beijinhos.

      Excluir
  7. Oi, tudo bem?
    Não sei se leria a série, tenho um certo receio por causa da grande quantidade de livros que a autora lança. Quem sabe quando eu dê uma chance quando terminar a primeira saga.

    ResponderExcluir
  8. Oiii
    Estou lendo o livro! E mesmo sem ler os livros anteriores da autora, estou gostando muito! To conseguindo entender bem a história. A autora teve a preocupação de explicar bem as coisas. Assim quem não leu os anteriores, como eu, consegue compreender bem tudo!
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, achei bem legal ela ter explicado na nova série, pra não ter perigo de quem não leu as anteriores não ficar perdido ;)

      Excluir
  9. Oiiie
    Muito legal sua resenha, infelizmente não tenho muita curiosidade pelo livro ou pela série apesar de ouvir muitos elogios por ai, mas quem sabe daqui um tempo eu arrisque, bela dica para quem curte o gênero

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu só li Os Instrumentos Mortais e ainda assim não li todos (acho que está faltando ler um só ou algo assim). Apesar de ter gostado da história da Cassandrona, não sei se leria as outras séries dela. Sempre fico com a sensação de que são história mais do mesmo (mais de tudo o que já vimos em Instrumentos Mortais). Queria ver a Cassandra escrevendo sobre um universo totalmente novo e diferente, eu sei que ela tem habilidade de criar e escrever com qualidade. Estou apostando nela pra me surpreender.

    Beijos
    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Barbara, apesar de amar os "Caçadores de Sombras", também acho que ela poderia escrever livros com outro foco ;)

      Excluir
  11. Oi Gabi, sua lid a, tudobem?
    OMG!!! Eu preciso desse livro, risos... Sou louca para ler a saga dos Instrumentos Mortais, ainda não tenho. Mas já vi o filme e me apaixonei, ah.... Sério, é um mundo incrível o que ela criou, achei super diferente de tudo o que já li, é criativo e pelo visto nessa nova trilogia a autora ainda vem com tudo. Sua resenha ficou ótima, não vejo a hora de ler.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cila, se você viu o filme e gostou, então, com certeza você não vai desgrudar dos livros (rsrsrsr) ;)

      Excluir
  12. Eu queria ler essa série, mas eu parei no terceiro livro de instrumentos mortais e nunca terminei. Dizem que não é bom ler essa nova série sem ler os outros livros, então eu vou deixar pra quando eu terminar.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Débora, realmente recomendo você terminar a série dos instrumentos mortais. Mas, ressalto que se você já quiser partir para a Dama da Meia-Noite, não tem problema, elas são independentes ;)

      Excluir

Deixe o seu comentário!