Tecnologia do Blogger.

25/06/2016

RESENHA – Minha Vida Mora ao Lado (Huntley Fitzpatrick)

HUNTLEY FITZPATRICK
Ficha técnica:
Referência bibliográfica: FITZPATRICK, Huntley. Minha Vida Mora ao Lado. 1ª edição. Rio de Janeiro, Valentina, 2015. 320 páginas. Tradução: Carolina Selvatici.
Gênero: Romance, Young Adult (YA)
Temas: Romance, Vizinhos, Drogas, Amizades
Categoria: Literatura Estrangeira; Literatura Americana
Ano de lançamento: 2013 nos Estados Unidos da América e 2015 no Brasil










 “Não sou novata em beijos. Ou achei que não fosse, porque nunca vivi nada parecido com isso. Não consigo chegar perto dele o bastante. Quando Jase vai pouco a pouco tornando o beijo mais intenso, me sinto bem, não tenho nenhum momento de hesitação assustada como sempre”.
Minha Vida Mora ao Lado (posição 1.545 de 6.114 - E-book via Amazon)

Minha mãe nunca ficou sabendo de uma coisa, algo que ela reprovaria radicalmente: eu observava os Garrett. O tempo todo.” Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e... quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe. Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios? Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? Do que você abriria mão pela verdade?
Essa história é sobre a descoberta do amor entre vizinhos. Aqui temos a Samantha Reed (Sam), que é filha de uma candidata a deputada, Grace. Ela mora com a mãe e a irmã mais velha, Tracy. A Grace foi abandonada pelo marido quando ainda estava grávida da Sam. Por causa disso, ela se tornou uma pessoa rígida e extremamente metódica com a limpeza da casa. Com a herança dos pais dela, todas vivem uma vida muito confortável.
A Sam é uma personagem forte. Enquanto ela sempre foi a “certinha”, que sempre seguiu as ordens da mãe, a Tracy já era ao contrário. Ela recorria a todas as táticas de mau comportamento adolescente, como beber, pequenos furtos, e outros.
A família Garrett era completamente ao contrário da família delas, pois o Sr. e a Sra. Garrett tiveram (pasmem!) 8 filhos. Não, você não leu errado. São eles: Joel, Alice, Jase, Andy, Duff, Harry, George e Patsy. Todos com uma diferença de três anos entre si. Por ser uma família grande e, principalmente, com muitas crianças, era natural que houvesse sempre objetos espalhados pela casa e pelo quintal. E seria humanamente impossível que a Sra. Garrett conseguisse fazer tudo ao mesmo tempo. Então, vez ou outra ela amamentava a bebê, Patsy, no quintal enquanto vigiava os seus outros filhos brincando.
Por essas e outras, a Grace nunca suportou os vizinhos, pois eles lembravam muito a família do seu ex-marido, uma família grande e barulhenta. Desde que eles se mudaram, ela sempre evitou qualquer contato da família dela com a família Garrett t.
A Sam sempre gostou de observar a família Garrett. Era como uma fuga da família dela. Certo dia ela conhece o Jase pessoalmente. Até então, ela apenas observava, sem interagir, por conta da mãe.
Foi quando eles passaram a namorar.
O Jase é o típico personagem apaixonante. Ele é na medida certa: responsável, protetor, carinhoso, trabalhador, etc. A família dele, então, nem se fala. Cada um com sua personalidade, mas todos cativantes. Principalmente o George, com suas teorias.
Os amigos da Sam, Nam e Tim, também tiveram um papel importante no decorrer da história. Mas, preciso confessar aqui uma coisa: que raiva que eu senti da Nam!
O Clay Tucker, outro personagem secundário, passa a ajudar a Grace na sua campanha. Ela acaba se apaixonando por ele. Mas, infelizmente, ele é daquele tipo de pessoa que faz de tudo para conseguir o que quer, mesmo que precise passar por cima de alguém. E a Grace se deixou levar por ele.
A história é envolvente. A autora abordou muitas questões no livro, desde drogas à inveja e como lidar com os pais. A sensação que tive foi de que alguns personagens tentavam sempre mostrar que a vida deles era muito mais difícil que a do outro. Mas a Huntley conseguiu mostrar que, na realidade, tudo depende de um ponto de vista.
Como ponto negativo do livro, achei que a Tracy teve pouca participação. Não foi, de fato, envolvida na história. Tive a sensação de que ela apareceu no livro só para dizer que a Sam tinha uma irmã.
É um livro leve que, dependendo do seu humor, você lerá rapidamente. Gostei do final dele. Aparentemente ele termina por aí, sem continuação. Apesar de que achei na internet que existem dois livros para serem publicados, um com personagens que não aparecem neste livro e o outro com a história de dois personagens deste livro que podem virar um casal.
A autora, Huntley Fitzpatrick, sempre quis ser escritora, desde a infância vivida numa pequena cidade costeira de Connecticut, muito parecida com a Stony Bay de Minha Vida Mora ao Lado. Depois da faculdade, ela trabalhou em diversas áreas, inclusive com publicações acadêmicas e como editora na Harlequin. Huntley hoje é escritora em tempo integral, esposa e mãe de seis filhos. Mora em South Dartmouth, Massachusetts.
O livro é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista da Sam, de uma forma linear cronológica, composto por 53 capítulos.
A capa do livro é bonita, mas achei a capa original mais fofa. Abaixo vocês podem conferir, também, as capas publicadas na Alemanha (duas primeiras da imagem), Estados Unidos da América (original), República Checa, Itália e Lituânia. Na Espanha a capa foi a original.


capas estrangeiras do livro Minha vida mora ao lado

Agora é aguardar esse próximo livro. ;)
HUNTLEY FITZPATRICK
Fonte: www.goodreads.com

Bibliografia da HUNTLEY FITZPATRICK (ordem cronológica):

Livros:
  • Minha Vida Mora ao Lado – Valentina (2015)
  • What I Thought Was True– não publicado no Brasil
  • Boy Most Likely To – não publicado no Brasil

Top Comentarista nº19: Clique para participar
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Acabei lendo por ver tanta gente falando que o garoto e a família dele eram apaixonantes e é, é verdade. É cada personagem naquela família do garoto que faz querer um livro para cada um deles xD
    E o irmão da amiga dela também teve um belo destaque. Gostei muito dele. É um romance bonitinho e bom de acompanhar, com umas questões bem adolescentes mas que mostram também as decisões e confusões dessa fase da vida. Achei muito bom e gostaria de ler mais livros se tiver mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristiane, também gostei muito. Fiquei encantada com o George ;)

      Excluir
  2. Olá Gabi,
    Quero muito ler esse livro, está na meta de leitura desse ano. Gosto de livros com drama familiar, e como esse traz algo a mais, com essa história de amor fofa, garanto que vou mergulhar de cabeça e ler bem rapidinho. Já me encantei com os Garrett, adoro famílias grandes e barulhentas. Fiquei intrigada em descobrir o motivo da mãe da Samantha proibir as irmãs de se relacionarem com essa família.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Micheli, você não vai se arrepender da leitura ;)

      Excluir
  3. Oi!
    Assim que lançou esse livro vi muitos comentários positivos e fiquei bem interessada na historia, mas acabou que não li e lendo a resenha voltei a ficar interessada, parece aquele tipo de historia linda com um ótimo romance e um livro envolve, ele está na minha lista de leitura !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Suzana, comigo foi a mesma coisa. Ele estava na minha estante desde quando foi lançado. Então, estava de bobeira e resolvi dar uma chance para ele. E não me arrependi ;)

      Excluir
  4. Oi, confesso que esse é um livro que me despertou a curiosidade de saber mais sobre desde um evento da valentina que teve aqui! No entanto, até agora ainda não tive a oportunidade de conhecer... Gostei da história, mas eu acho que esperava mais, não sei, esperava que fosse algo mais profundo do que ela observar a família ao lado e acabar entrando indiretamente para ela. Mas é um livro juvenil, então realmente tem que ter esse lado mais fofo, romântico, além de que os temas tratados são realmente importantes, ainda mais em uma fase como a da adolescência. Ainda sim, irei ler com toda a certeza e tenho plena convicção que será aquele livro bom e leve para ler em uma tarde para relaxar e se encantar tanto com os personagens quanto com o primeiro amor! Ótima resenha!
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna, acho que você vai gostar da leitura. Concordo com você, ela é para ser lida em um dia para relaxar ;)

      Excluir

Deixe o seu comentário!