Tecnologia do Blogger.

07/06/2016

RESENHA – Senhora de Dois Mundos: A guerra pelos olhos de uma garota (Viviane L. Ribeiro)

Viviane L. RibeiroFicha técnica:
 Referência bibliográfica: RIBEIRO, Viviane L. Senhora de Dois Mundos: A guerra pelos olhos de uma garota. 1ª edição. Belo Horizonte, Amazon, 2015. 287 páginas.
Gênero: Romance e fantasia
Temas: Guerra e exército.
Categoria: Literatura Nacional
Série: Senhora de Dois Mundos: A guerra pelos olhos de uma garota. (Livro 1)













“Querendo ou não, eu fiquei responsável por você desde que entrou naquele salão. E você querendo ou não, eu vou assegurar que fique longe de confusão mesmo que você me odeie por isso. Mesmo que eu decepcione você”.
Senhora de Dois Mundos: A guerra pelos olhos de uma garota – Livro 1. (posição 2.837 – 47% – de 6.074 páginas - E-book via Amazon)

Navon é um reino passivo que se acostumou a viver em paz. Agora ele está sendo ameaçado pelo mais terrível rei e seu exército, e seus soldados não são experientes e brutais o bastante. Estão recrutando jovens que estão com medo, soldados que não são soldados, e sabem que vão morrer.
A única pessoa indo prontamente para a guerra é Mabel, e ela é uma garota. Ela se alista no exército do rei pensando estar contribuindo em alguma coisa, e que encontra em seu caminho um jovem príncipe, um bando de caçadores de recompensa, alguns fora da lei e um improvável exército em ascensão.
​Ainda estou em dúvida em como comentar este livro. Pois, amei-o e o odiei, tive sentimentos conflitantes. Ao mesmo tempo em que a autora nos apresenta uma história instigante com personagens fortes, inclusive os secundários, a mocinha dessa trama, Mabel Peloponeso, foi uma personagem completamente frustrante, mas mesmo assim eu senti uma empatia por ela.
A história é ambientada no país Navon, que está passando por uma guerra. E apesar de ter muitas riquezas, existem poucos homens treinados para defenderem o território. Diante disso, somos apresentados ao rei e ao príncipe, Navi. Nesse ponto a Viviane foi ótima, pois o príncipe não é como normalmente conhecemos, mas, sim, um guerreiro, que não fica escondido dentro do castelo enquanto o seu país está em guerra. Sendo assim, a nossa mocinha decide integrar o exército, para ter a honra de proteger o seu país, já que ela não foi criada para ser uma dama da sociedade, mas para ser uma guerreira.
Porém, todas as vezes que ela tentava fazer algo “heroico”, para demonstrar o seu valor e poder assumir um posto de soldado no exército, ela se metia em alguma confusão. E o pobre do Navi com a ajuda de seus outros soldados é que tinham que resolver o problema. Por isso, em alguns momentos, tive muita vontade de dar umas sacolejadas nela.
Mas, por outro lado, consegui compreender as tentativas de ela tentar mostrar o seu valor, além do seu amadurecimento durante a história. Então, por isso, não deixei o livro de lado.
Outro personagem que chamou minha atenção foi o Shai, um exilado do reino. No final do livro, ficamos com um gostinho de quero mais, até para saber o que acontece com ele. Então, espero que nesse próximo tenhamos mais reviravoltas. Também espero mais romance entre ela e Navi. Desculpa, sou uma romântica de carteirinha!
Uma das coisas que me chamou atenção foi que em todo início de capítulo havia alguma citação de “A Balada de Mulan”, que casava com o que seria descrito em cada capítulo. Então, fiz uma busca na internet, para saber o que era essa balada, e vi um post de David Wu, que dizia o seguinte: “A Balada de Mulan conta a história de Mulan de forma muito clara e concisa. É dito na balada que quando o velho pai de Mulan recebeu uma ordem para lutar na guerra, Mulan decidiu se juntar ao exército em seu lugar. Na antiga China, os exércitos eram constituídos apenas de homens, então Mulan se disfarçou de homem e lutou nos campos de batalha. Por muitos anos, ela enfrentou a vida militar sem que descobrissem que ela era uma mulher.” A cada citação eu me lembrava da Mabel, e isso foi muito bacana.
O livro é nacional, escrito por Viviane L. Ribeiro, que é formada em Letras, e mora em Belo Horizonte com seu marido e seus animais de estimação. Atualmente está trabalhando na continuação de Senhora de Dois Mundos. Já tem um livro lançado com o nome de "Coração Artificial" e já escreveu um livro sobrenatural que jamais será publicado, mas até agora fantasia está sendo seu gênero mais excitante.
O livro possui 31 capítulos mais o epílogo, e é narrado de forma linear cronológica. Porém, antes de iniciar o primeiro capítulo, a autora nos apresenta um trecho do que acontecerá cinco meses depois, quando o país entrar em guerra. Além disso, ele é narrado de pontos de vista alternados, que nos permite ver diferentes perspectivas dos personagens.
Enfim, agora é aguardar pelo lançamento do próximo livro.

Viviane L. Ribeiro
Fonte: Skoob
Bibliografia de Viviane L. Ribeiro (ordem cronológica):
Livros:
  • Coração Artificial – Multifoco (2014)
  • Senhora de Dois Mundos - Amazon (2015)
  • Senhor de Dois Mundos – Sem previsão de lançamento
Top Comentarista nº4: Clique para participar
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. É meio chatinho quando a gente não acaba gostando tanto de uma personagem assim. Mas acho que a história compensa, parece ser bem escrita e tem muita coisa boa para prender. Não conhecia muito desse, vi algumas coisas de Coração Artificial, mas nunca cheguei a ler. Vou procurar algumas outras resenhas ao menos pra saber mais dessas histórias.

    ResponderExcluir
  2. Mais um livro que eu tenho e está na minha lista de espera esperando ler... Primeiro quero dizer que estamos no mesmo time, também sou Romântica de Carteirinha, segundo que eu ainda não tomei a coragem para ler justamente por ter receio da história, de a protagonista ser sei lá. No entanto, eu já li Coração Artificial e amei, então é provável que eu goste. Eu entendo que ela tente mostrar o seu valor já que o local em que ela estava não é onde normalmente garotas estão, mas se não ta dando certo e você está fazendo besteira então o certo é parar, o que não acontece. Mas quero ver e descobrir mais sobre a história, depois volto para dizer o que eu achei!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá Gabi,
    Não conhecia essa autora, vou buscar uma resenha do primeiro livro publicado para conhecer um pouco mais de sua escrita. Gostei do enredo desse livro, adoro livros com personagens guerreiros, com cenário de guerra...enfim, isso sempre me atrai numa história. Uma pena que a protagonista não é tão envolvente, e como também sou uma romântica de carteirinha, gosto de ler um romance bem construído, então por enquanto vou deixar passar essa leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, mas gostei muito da historia achei nem interessante o enrendo e a vontade da personagem em fazer parte do exercito, mesmo não gostando de ela precisar ser salva pelos outros, mas achei interessante esse crescimento que vermos nela ao longo do livro, fiquei curiosa para saber o que ira acontecer, e se tiver oportunidade quero ler esse livro !!

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!