Tecnologia do Blogger.

06/09/2016

Academia opina: O tal do sexo na literatura

sexo
Fonte: www.achtungmag.com
Olá, queridos leitores! Como vão?
Vocês sabiam que hoje, 06/09, é comemorado o dia do sexo? Sim, é isso mesmo que vocês leram. Sugestiva essa data, não?
Para quem não sabe, desde 2008, essa data passou a ser comemorada após uma campanha de marketing de um fabricante de preservativos. Vocês podem conferir o vídeo da campanha aqui.
Com base nisso, pensei em conversar com vocês sobre os romances eróticos. Vocês gostam desse estilo de romance? Sim? Não? Pois, bem, eu gosto!
Sei que existe muito preconceito sobre o tema. Talvez por conta do conteúdo ainda ser tratado como tabu?” Talvez porque leu algum livro e achou as cenas picantes e cansativas? Ou simplesmente não gostou? Será que “Cinquenta Tons de Cinza” a (o) deixou traumatizada (o)? Realmente, são muitos porquês que precisam ser analisados.
Tenho a sensação que o romance erótico se tornou mais conhecido após a publicação do best-seller “Cinquenta Tons de Cinza”, da autora E. L. James (apesar de ser sua opinião, convida os leitores a pensarem também, algo como “vocês não acham?”). Porém, gostaria de comentar que esse tipo de literatura já era escrito desde os primórdios (rsrsr). Exemplo disso é a obra “Satíricon”, de Petronius Arbiter, um clássico erótico do período romano, provavelmente escrito no ano 60 d.C. Outro exemplo é a obra “Decamerão”, escrita em 1.353 por Giovanni Boccaccio, que apresenta histórias de luxúria e sedução praticadas por monges e monjas nos conventos, segundo o Wikipédia. Vocês já leram alguma dessas obras? Infelizmente, eu ainda não. Mas, quem sabe elas não entrarão para a próxima lista de leituras.
Quando comento com alguém que eu gosto de romances eróticos, normalmente, percebo uma retorcida no nariz. Bem provável que você também, ao iniciar a leitura deste post. Mas, calma! Vou tentar mudar o seu pensamento sobre o assunto. Inclusive, no post “Top 7 leituras para o dia do sexo” (clique aqui) deixarei algumas indicações de livros para você se deliciar daqui para frente, e depois voltar aqui e me contar o que achou.
Confesso que alguns autores são cansativos na hora de descreverem algumas cenas de sexo. Tenho a sensação que alguns erram na medida, por exemplo, na hora que o personagem acorda tem sexo; ele vai banheiro, mais sexo; ele respira, outra cena de sexo. Isso torna, do meu ponto de vista, uma leitura cansativa. Quando isso acontece, sempre pulo as páginas sem medo de ser feliz.
Todavia, outros romances me deixam sempre presa ao momento que os personagens estão vivendo. Quando o autor acerta no texto, a leitura se torna uma beleza. Pois, acredito que o erótico não pode ficar só no sexo, precisa ter uma história de amor épico, uma química sem igual entre os personagens, além dos conflitos.
Uma das minhas partes favoritas (podem me julgar!) é quando o mocinho é um amante dominador, não necessariamente do tipo BDSM - Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo - mas quando ele é uma figura “autoritária” na cama, do tipo “joga-me na parede e me chama de lagartixa” (terrível, mas funciona até hoje rs). Além disso, outro quesito bacana é quando as cenas são sensuais e não vulgares.
Outra coisa que gostaria de comentar aqui é que leio muitos livros que tem muitas cenas de sexo, como os romances históricos e New Adults – dois gêneros que eu também amo –, e que não são classificados como eróticos. Então, sempre fica uma linha muito tênue em relação aos eróticos. Acredito que seja um ponto para refletirmos mais sobre o assunto. Quem sabe não vira tema para um outro post?
Por fim, gostaria de compartilhar aqui com vocês uma matéria disponível no site da revista época, postada em 2013, sobre “Como escrever um romance erótico de sucesso”, que recomendo a leitura (clique aqui) para quem deseja escrever um livro erótico bem-sucedido.
É isso, amigos. Um beijo no coração e até a próxima ;)




Top comentarista nº3: Clique para participar
Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. Concordo em tudo que você disse.
    Gosto bastante do gênero, principalmente em romances de época.
    Não gosto também quando "o sexo" acaba tomando completamente a história.
    Tem que ser muito bem construído e escrito.
    Não acharia mal se todos livros de romance tivessem uma ceninha mais quente rs
    Adorei o post, tudo muito bem colocado.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  2. Eu leio de tudo, não vou dizer que é o meu gênero predileto, mas gosto muito, especialmente quando a leitura é diferenciada, sem muita enrolação ou só cenas de sexo mecãnico, sem prender o leitor com coisas diferentes. Eu li 50 tons, apesar de achar criativo a escrita épéssima, achei a autora muito ruim, ou então foi a tradução!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Adriana, eu acho bem cansativa a leitura quando o autor enrola nas cenas de sexo :)

      Excluir
  3. Oi..
    Nossa tudo que vc descreveu que gosta e o que nao gosta é exatamente como me sinto em relaçao a erotico,adoro romance erotico mas que realmente tenha um romance no livro nao so erotismo,minha mae diz que esse tipo de leitura nao é pra mulher casada(coisa de gente do tempo de adao,sabe)mas independente da epoca que a pessoa vive ainda tem muito preconceito com a leitura erotica,e honestamente eu nem ligo,gosto mesmo e quem nao gosta nao sabe o que ta perdendo,ate porque tudo na vida é um aprendizado e nada melhor que aprender algumas tecnicas novas vez ou outra.rs...
    Muito bom o post e as dicas dos livros no post Top 7 leituras para o dia do sexo(qe eu nem sabia que existia dia do sexo.rs)
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Andrea, infelizmente existe muito preconceito mesmo. Depois que as pessoas leem e percebem que é legal, mudam a opinião sobre esse tipo de romance. ;)

      Excluir
  4. Oi Gabi,
    Compartilho dos mesmos sentimentos que você kkkk Apesar de romances eróticos não ser meu gênero preferido, sempre leio alguns livros por ano, e sim, comecei a gostar desse gênero após ler a trilogia Cinquenta Tons de Cinza.
    Realmente, quando os autores colocam muitas cenas de sexo a leitura fica cansativa, também pulo essas páginas, é muito repetitivo.
    Os romances históricos e New Adults são meus gêneros preferidos, e o que mais gosto nesses livros é exatamente o que você falou, que as cenas são sensuais e não vulgares.
    Adorei esse post! Já vou ler em seguida às indicações de livros desse gênero.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Micheli, também gosto muito dos romances históricos e dos new adults. ;)

      Excluir
  5. Como eu já havia comentado, não é minha preferência. Mas adoro romances históricos, e se tiver cenas picantes eu não me importo, até gosto! =]
    Mas é complicado ler livros eróticos em ligares públicos, acho que não consigo. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maíra, já li alguns livros eróticos na fila do banco, confesso que alguns casos minha bochecha ficou vermelha (rsrsr) ;)

      Excluir

Deixe o seu comentário!