Tecnologia do Blogger.

20/09/2016

RESENHA – O Despertar do Lírio (Babi A. Sette)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: SETTE, Babi A. O Despertar do Lírio. 1ª edição. São Paulo, Novo Século, 2016. 382 páginas.
Gênero: Romance histórico
Temas: vingança, mágoa e orgulho.
Categoria: Literatura Nacional
Série: APromessa da Rosa (Livro 1) e O Despertar do Lírio (Livro 2)

“Nunca ouviu que os libertinos, quando se apaixonam, são os melhores e mais devotados maridos do mundo?”.
O Despertar do Lírio – Livro 2. (posição 2.316 páginas - E-book via Amazon)








Lilian Radcliffe é uma jovem viúva e está feliz com sua vida isenta de emoções. Culpa do luto que não larga? Lilian jurou fidelidade ao marido no leito de sua morte.
Paralelo a isso, conhecemos Simon Thorn, homem frio e libertino, dono da maior casa de jogos de Londres. Ele está a um passo de realizar seu plano de vingança contra o culpado pela fama de assassino que recebera anos atrás. O problema é que o canalha está morto e ele terá de usar a sua viúva recatada a fim de atingir seus objetivos.
De um lado, ela precisa manter sua honra intacta; de outro, ele quer seduzi-la e desmoralizá-la. No entanto, Lilian nunca se sentiu tão vulnerável e atraída por um homem. E Simon, por sua vez, demonstra reações ao lado dela que nunca imaginara ter. A vingança e a honra se abalam quando nasce entre ambos uma paixão incontrolável. Mas, para ficarem juntos, terão de enfrentar segredos e mágoas profundas, um castelo trancado há seis anos, palco de uma morte misteriosa e, sobretudo, encarar os fantasmas do passado que assombram suas consciências.
Amigos leitores, este livro é a continuação da série “Flores da temporada”, e conta a história da Lilian, irmã da protagonista do primeiro livro, “A promessa da rosa”. Caso queira, pode ler a resenha dele aqui. As histórias são independentes, mas, se possível, é interessante a leitura na sequência, pois a Kathelyn e o Arthur, personagens do primeiro livro, também aparecem no segundo livro.
Confesso que quando a Lilian apareceu no primeiro livro a achei muito sem graça. Porém, ela me surpreendeu. Na sua história, mesmo com sua doce personalidade, ela demonstrou ter muita perseverança e maturidade para lidar com os problemas por conta de uma vingança.
Quando ela tinha dezesseis anos, o seu primo, Rafael Radcliffe, a pediu em casamento para se redimir de um erro que ele cometera com a irmã da Lilian, Kathelyn. Se você leu o primeiro livro vai saber que ele foi um (pensei em um palavrão bem feio aqui) cara que teve uma péssima atitude com a Kathelyn.
 Por conta da Kathelyn, a família delas, os Stanwell, havia sido arruinada. Mas, como ela se casou com o Rafael, um visconde, e se empenhou em ter uma reputação impecável perante a sociedade londrina, o seu passado foi esquecido.
Como no livro anterior, a autora ambientou a obra em Londres, no século XIX. A nossa leitora, Bruna Soares, havia perguntado para a autora o que a motivou a ambientar as suas obras em Londres e não no Brasil, sendo assim, copio abaixo a resposta que ela passou para Bruna:

Oi Bruna incomodo nenhum, posso te responder com outra pergunta? Julia quinn, Lysa Keypas, Mary Bagaloh entre tantas outras autoras famosas do gênero, não são inglesas e escrevem (na grande maioria das vezes) romances de época que se passam na Inglaterra, fora dos seus países de origem. Será que existe um motivo para isso? Talvez, de repente porque a Inglaterra é um pais monárquico até hoje, talvez porque Jane Austen era inglesa e muitas autoras se inspiraram nela... ou simplesmente porque eu, na minha humilde opinião, sinto que a arte assim como qualquer expressão artística não deve se limitar por fronteiras nem países, nem bandeiras. O incrível da arte e nesse caso da literatura é que ela abre as portas para o mundo e derruba fronteiras, nos igualando pela nossa maior riqueza que é na minha opinião, a nossa humanidade, Mas Bruna, veja bem, essa é apenas a minha visão das coisas, não signifique que seja a certa ou que seja errada. Quem sabe um dia, um personagem novo me traga para cá, na época do império, ou para china? ou para EUA ou de volta para Inglaterra? espero que sim. rs." - Resposta da Babi A. Sette (17/06/2016).

Além disso, mesmo após três anos da morte do seu marido, a Lilian continuava a se vestir como uma viúva de luto, conforme ditavam as regras da sociedade. As cores dos seus vestidos sempre eram muito apagadas e sem graça.  Por ser uma viscondessa e com uma ótima reputação, ela era considerada uma boa influência para as moças mais jovens. Por isso, a Sra. Caroline Bowmer sempre fez questão de juntar a sua filha, Anabele, com a viscondessa para tomarem chá. Por conta das tardes que passavam juntas, elas criaram um laço de amizade, e a Lilian passou a tratar a jovem como uma irmã mais nova.
Porém, a Anabele se apaixonou pelo professor de música, Joe Landscape, e a mãe dela, com medo de que a filha desonrasse a família, pediu para que a Lilian as acompanhasse a um evento que ocorreria na casa de campo da lady Marfleet. Inicialmente, a Lilian não quis acompanhá-las, pois não gostava desse tipo de evento, até porque teria que deixar o seu filho, Paul, de quatro anos, em casa com a tutora. Todavia, como ela tinha um bom coração e percebeu que a Anabele poderia ter o mesmo destino que sua irmã teve, decidiu acompanhá-las nesse evento. O único problema é que ela não sabia que sua vida mudaria a partir dessa festa.
O Simon Thorn, quinto barão de Owen, era conhecido como o barão assassino, tendo em vista que ele foi condenado pela sociedade, há seis anos, por ter matado a sua esposa, Cristine. Por conta de todo esse julgamento, mesmo sendo inocentado pela polícia por falta de provas, ele nutria muita raiva pelo Rafael, já que ele era o grande culpado por toda essa bagunça na sua vida. Porém, para o seu desgosto, ele havia falecido. Como seu objetivo era a vingança, decidiu se vingar por meio da viúva do seu inimigo, Lilian. Em minha opinião, achei sem sentido a motivação dele se vingar da Lilian, já que ela não tinha nem noção do que o seu marido havia feito. 
O barão se tornou um dos maiores libertinos e cafajestes de Londres. Ele mantinha várias amantes, sendo que a vaca Anne Stone era a principal. Ela, por sua vez, queria se vingar da família Bowmers. Então, eles fizeram um pacto de um ajudar o outro nas suas vinganças. Sim, é isso mesmo. Muitas vinganças em um livro só. O acordo consistia na Anne o ajudar a conquistar a Lilian, com o objetivo de arruiná-la, e ele ajudaria sua amante com o objetivo dela se vingar da Anabele, por conta de um incidente com a mãe da moça.
O que o Simon não esperava era se apaixonar pela recatada Lilian. E ela não esperava mudar completamente os seus conceitos em como lidar com a opinião da sociedade, já que se apaixonou pelo maior libertino da cidade.
Leitores, mais uma vez a autora me surpreendeu com o seu romance. Gostei muito. Apesar de achar que demorou muito para entrar na história da Lilian, talvez porque a Sette teve a intenção de introduzir os acontecimentos da história do livro anterior, então, acho que ficou repetitivo. Mas, depois a história deslanchou que é uma beleza. Outro fator que gostaria de destacar é que a autora poderia ter trabalhado mais a presença do Paul, gostaria de ter conhecido mais o filho da Lilian.
A Babi A. Sette, começou a escrever romances há três anos e não parou mais. Seu livro de estreia, Entre amor e o silêncio, publicado pelo Grupo Novo Século, teve a primeira edição esgotada em poucos meses. Formada em Comunicação Social, sente-se metade psicóloga; e outra socióloga. Ama viajar, conhecer pessoas e descobrir lugares. Apaixonada por romances de época, jura que viveria feliz também no século XIX. Atualmente, mora em São Paulo com o marido, a filha, um cachorro, um gato e seus personagens.
O livro possui 39 capítulos mais o prólogo e o epílogo, e foi escrito de forma linear cronológica, em terceira pessoa. Ele é narrado com pontos de vista alternados entre a Lilian e o Simon, o que nos dá perspectivas diferentes sobre a mesma estória. Como a Lilian tem o hábito de fazer listas, todos os capítulos são iniciados como se fosse uma lista que ela escreveu.
No site da autora está disponível o booktrailer do livro. Se puderem, não deixem de conferir.
O livro faz parte de uma série, intitulada “Flores da temporada”. O terceiro livro, intitulado “Não me esqueças”, ainda sem previsão para lançamento, conta a história da filha da Kathelyn,  Lizzie.
Agora, o que me resta é aguardar ansiosamente o desenrolar da série. Tenho uma leve sensação de que o próximo livro remeterá ao romance da Jane Austen, Orgulho e Preconceito, por conta do epílogo que finaliza o livro da Lilian.

O despertar do lírio
Fonte: Skoob
Bibliografia de BABI A. SETTE (ordem cronológica):

Livros:
  • Entre o Amor e o Silêncio – Talentos da Literatura Brasileira (2014)
  • A Promessa da Rosa – série Flores da Temporada– Novo Século (2015)
  • O Despertar do Lírio – série Flores da Temporada– Novo Século (2016)
Top comentarista nº10: Clique para participar
Comentários
11 Comentários

11 comentários:

  1. Acredita que ainda não li A Promessa da Rosa? Pois é, ainda não comprei o livro - e desisti de esperar ganhar de presente- então bateu um desespero aqui agora em saber que O Despertar do Lírio (capa divina) é tão apaixonante quanto o primeiro. Acho que quando uma série consegue manter a qualidade dos livros mesmo sem passar da maldição do segundo livro (que sempre vem fraco) é uma série pra se ter no cantinho do coração! Adorooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Adriana, são muito bons os livros da Babi ;)

      Excluir
  2. Sempre tive o interesse de conhecer a escrita da Babi, mas não tive a oportunidade ainda.
    Espero comprar em breve os livros dela.
    O livro em questão parece ser ótimo, o meu gênero favorito é romance histórico, e acredito que vou gostar bastante dessa história.
    Sua opinião me deixou super curiosa e já vou marcar na listinha de desejados esses livros.
    E o que falar dessa capa? Que MARAVILHOSA! Compraria o livro só por ela, sério rs
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Caroline, a capa ficou linda mesmo. Como você gosta de romances históricos acredito que gostará dos livros da Babi ;)

      Excluir
  3. Queria ler esses livros dela, parece que são bons demais. E o que acho interessante é a ambientação. Muita gente elogia pelo fato de conseguir imaginar bem o lugar e por não ser aqui. É um tanto diferente um autor nacional ambientar seus livros em outro lugar assim. Ao menos achei. E já amo romance nesse estilo, então penso que iria adorar ler esses dela. São muito bem feitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cristiane, a Babi me surpreendeu com a sua escrita. Olha que o livro dela, o primeiro, estava parado há anos na minha estante. Se eu soubesse teria lido bem antes ;)

      Excluir
  4. Oi Gabi,
    Como uma fã apaixonada por romance de época não me conformo que ainda não li A Promessa da Rosa. Pois é, ainda não comprei o livro - e desisti de esperar ganhar de presente- então bateu um desespero aqui agora em saber que O Despertar do Lírio (capa divina) é tão apaixonante quanto o primeiro.
    Que livro mais incrível! Que história mais perfeita! Lilian e Simon prometem serem personagens incríveis, daqueles que te conquistam de um jeito arrebatador.
    Só posso dizer que o livro despertou ainda mais a minha vontade louca de ler um livro da Babi.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Michele, alguém precisa dar este livro você. Sério! É muito bom. ;)

      Excluir
  5. Oi..
    Ja tinha colocado a serie na minha lista de leitura por ter lido a resenha do primeiro livro e ter gostado bastante ,mas depois de ler a sua resenha fiquei mais curiosa ainda ,adorei a premissa desse segundo livro,nao tem aquele cliche tipico de romances(que eu adoro tb)..
    muito boa resenha..
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Andrea, obrigada!! Vale a pena a leitura, você vai gostar ;)

      Excluir
  6. Bom, eu tenho o primeiro livro da série, ele é enorme hahaha, mas estou super ansiosa para ler, a protagonista desse livro parece ser uma pessoas muito doce, e não vejo o porque esse cara quer vingança com um homem morto, o cara ta morto o que a viúva dele tem haver com isso, mas estou curiosa para ler e ver como a paixão deles irá florescer.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!