Tecnologia do Blogger.

31/01/2017

RESENHA – Tudo e Todas as Coisas (Nicola Yoon)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: YOON, Nicola. Tudo e Todas as Coisas. 1ª edição. São Paulo, Novo Conceito, 2016. Tradução: Amanda Orlando. 304 páginas.
Gênero: Romance,
Temas: doença rara, primeiro amor
Categoria: Literatura Estrangeira; Literatura Americana
Ano de lançamento: 2014 nos Estados Unidos da América e 2016 no Brasil

“Tudo é um risco. Não fazer nada é um risco. A decisão é sua.”
Tudo e Todas as Coisas (posição 881 - E-book via Amazon)









Queridos leitores, neste livro vamos conhecer a Madeline Whittier (Maddy), que foi diagnosticada, quando criança, com uma doença rara chamada de Imunodeficiência Combinada Grave (IDCG), também conhecida como “doença da criança bolha”. Basicamente, são pessoas alérgicas a tudo, seja perfume, comida, poeira, etc.
Por conta dessa doença, há dezessete anos que ela não sai de casa. As únicas pessoas que têm autorização para entrarem na casa e se aproximarem dela é a mãe, que também é médica, sua enfermeira, Carla, e, de vez em quando, seu professor de arquitetura.
A Maddy, obviamente, estuda em casa, e um dos seus passatempos favoritos é ler e resenhar livros, sendo o seu preferido “O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry. Como não simpatizar com essa garota? ;)
Um belo dia, um caminhão aparece para fazer a mudança dos novos vizinhos. A partir disso, ela passa a acompanhar a rotina diária dessa nova família, principalmente do Oliver (Olly) e sua irmã Kara.
O Olly sempre chamou a sua atenção desde o dia em que ele se mudou, não só pela beleza e o modo se vestir, todo de preto, mas também porque ele sempre escalava paredes, que depois ela descobriu ser uma atividade chamada de parkour. Para quem não conhece, segundo o Wikipédia, tem como objetivo “mover-se de um ponto para o outro com rapidez e eficácia, com uma distância mínima de um metro do lugar aonde obteve o salto, usando todas as capacidades motrizes do corpo humano. Conhecida também como arte marcial que tem como objetivo o deslocamento do corpo como forma de estratégia. Trata-se de uma prática desportiva destinada a superar obstáculos que surgem nas derivas do seu praticante, em zonas urbanas ou rurais: troncos, rochas, grades, paredes, etc.”
Como as janelas dos quartos deles ficavam uma de frente para a outra, eles passaram, primeiramente, a conversar por mímica e depois a trocar e-mails.
Com as trocas de e-mail, ambos passaram a querer se conhecer pessoalmente, já que eles haviam firmado uma amizade virtual. Depois de muita insistência, a Maddy convenceu a Carla a deixar o garoto visitá-la. Esta deixou, porém, com a condição de que ele passasse por uma descontaminação, que demorava quase uma hora, e que não se tocassem em hipótese alguma.
Com base nisso, eles passaram a se encontrar quase diariamente, mas sem a mãe dela saber. Depois disso, eles não aguentaram e se beijaram. Com medo de algum problema, ela passou a se monitorar, para saber se poderia continuar com aquele delicioso contato. A partir daqui, leitores, vamos perceber todo o amor de um jovem casal florescer.
Peixe humuhumunukunukuapua'a 
Um dos maiores desejos da Maddy, além de ir para o lado de fora, era conhecer o peixe humuhumunukunukuapua'a (sim, o nome é este mesmo), uma espécie de peixe-porco, típico do Havaí. Então, ela decidiu que queria conhecer esse peixe, mesmo que o preço fosse a sua vida, já que ela não aguentava mais ficar presa em casa.
Depois disso, leitores, muita coisa acontece e, logicamente, não contarei aqui para vocês. Mas já adianto que é um livro superfofo que nos faz avaliar a nossa vida sob perspectivas diferentes.
Ilustração na posição 1.150 do ebook
Uma coisa bem bacana é que ao longo do livro existem várias ilustrações (tinha tanto tempo que não lia livro com ilustrações, rsrsr), e isso foi bem legal. O único ponto negativo, que no meu caso eu sempre leio no Kindle, é que tinha disponível, para cada ilustração, um link que redirecionava para o site da editora, para que pudesse ampliar a imagem, porém, todos que eu cliquei deram como “página não encontrada”.
A Nicola Yoon, autora do livro, nasceu na Jamaica e cresceu no Brooklin. Atualmente, mora em Los Angeles com o marido e a filha. Adora caraoquês e é do tipo romântica incurável, pois acredita no amor real e verdadeiro. Tudo e Todas as Coisas é seu primeiro romance.
A autora tem uma escrita simples e leve. Os capítulos são bem curtos, alguns, inclusive, com apenas um parágrafo. Ele não faz parte de nenhuma série. É o típico livro para um domingo em casa.
O livro possui 138 capítulos, e é narrado de forma linear cronológica e em primeira pessoa pelo ponto de vista da Maddy.
O único ponto negativo neste livro foi o final, acredito que a autora poderia ter desenvolvido mais, fiquei com sensação de que faltou alguma coisa para fechar a história da Maddy.

Bibliografia de KASIE WEST (ordem cronológica):



     Tudo e Todas as Coisas – Novo Conceito (2016)
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Gabi!
    Quando ainda era parceira da NC, recebi o primeiro capítulo desse livro e fiquei encantada. Depois perdi a parceria e não tive oportunidade de ler o livro integralmente, mas bem quero.
    Adoro enredos do tipo, onde a protagonista tem uma doença, mas mesmo assim tenta superá-la para ir em busca dos sonhos e se tem ilustrações, fica ainda mais lúdico.
    Desejo uma ótima semana!
    “Na juventude deve-se acumular o saber. Na velhice fazer uso dele.” (Jean-Jacques Rousseau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!