Tecnologia do Blogger.

14/01/2017

RESENHA – Um amor para Lady Johanna – (Julie Garwood)

Julie Garwood
Ficha técnica:
Referência bibliográfica: GARWOOD, Julie. Um amor para Lady Johanna. 1ª edição. São Paulo, Universo dos Livros, 2016. 400 páginas. Tradução: Cely Couto.
Gênero: Romance histórico
Temas: religião, clã,
Categoria: Literatura Estrangeira; Literatura norte-americana
Ano de lançamento: 1993 nos Estados Unidos da América e 2016 no Brasil











“Na verdade existem homens de Deus que acreditam que as mulheres são superiores e não querem ser dominados por elas”.
Um amor para Lady Johanna (posição 13.919 de 6.963 páginas - E-book via Amazon)



Queridos leitores, neste delicioso romance de época, vamos conhecer a Lady Johanna, uma jovem viúva que sofreu muito em seu primeiro casamento com o barão Raulf Williamson, haja vista que ele sempre batia nela. Porém, com o falecimento dele – que a causa havia sido misteriosa –, o rei da Inglaterra, John, ordenou que ela se casasse novamente com um homem tão asqueroso quanto o seu falecido marido. O rei queria que ela se mantivesse o mais longe e calada possível do reino, pois ela sabia de um segredo que poderia arruinar o seu reinado.
Por causa disso, o seu irmão adotivo, Nicholas Sanders, com a intenção de salvá-la desse escolhido do rei, propôs que ela se casasse com o Gabriel MacBain, um escocês das Terras Altas que havia se tornado o novo lorde das terras que pertenciam ao seu marido.
O Gabriel, que já era o lorde dos MacBain, se tornou também chefe do clã dos MacLaurin, ao qual pertenciam as terras que ele dominou. Ele conseguiu essas terras após uma disputa de território, um pouco antes do falecimento do barão.
Porém, esses dois clãs eram rivais, e ele estava com muita dificuldade para uni-los. Então, a oportunidade de se casar com a “herdeira” das terras, mesmo ela sendo inglesa, seria uma boa oportunidade para ele amenizar os ânimos dos dois povos. Assim não teriam problemas com os barões da Inglaterra para manterem os domínios sobre o local.
Inicialmente, quando a Johanna conheceu o Gabriel, ela se assustou com o semblante de rude que ele transmitia, além de ele ser um brutamontes. Mas, no decorrer da história ela percebeu que esse jeitão duro dele era só fachada.
Leitores, pensem em um livro fofo. Amei cada pedacinho dessa leitura. A Johanna com seu jeito tímido, porém corajosa me conquistou. Adorei ver como ela amadureceu ao longo da história. Quanto ao MacBain não tenho nem o que falar escrever. Ele é simplesmente divino. Com seu jeitão de guerreiro durão, mas que tem um coração mole, ele é aquele cara que vai proteger a sua família a qualquer custo.
Adorei todos os personagens secundários desse livro. Em vários momentos me peguei rindo das tentativas da Johanna de ensinar aos guerreiros escoceses em como se comportarem perante uma dama. Cada personagem me conquistou.
Acontecem várias situações inusitadas que a Lady teve que vivenciar e com as quais teve que lidar, entre elas o de proteger uma mulher que foi entregue quase morta por ter sido espancada pelo seu futuro noivo.  Não vou contar aqui essas situações para não estragar a história, então, por favor, leiam!
 A autora do livro, Julie Garwood, é referência em romances de época e romances contemporâneos policiais. Autora campeã de vendas, ela teve seus romances publicados em mais de 30 países. Com mais de 35 milhões de livros impressos e 26 bestsellers no The New York Times, ela conquistou seu lugar entre os escritores de ficção preferidos do público. Nascida e criada em Kansas City, atualmente ela vive em Leawood e está desenvolvendo seu próximo romance.
O livro possui 21 capítulos, e é narrado de forma linear cronológica. Ele foi escrito em terceira pessoa, com ponto de vista alternado entre o Gabriel e a Johanna.
Por fim, é importante ressaltar que o livro foi publicado, originalmente, em 1993, mas no Brasil só chegou este ano. Apesar de existirem outros romances da autora publicados aqui, eu ainda não havia lido nenhum. Agora, espero me aventurar em seus outros livros.

Um amor para Lady Johanna

Bibliografia da Julie Garwood (ordem cronológica):

Livros:

                A Confissão-  Landscape (2002)
                O Testamento -  Landscape (2003)
                Prazer de matar – Landscape (2004)
                Marcada para morrer – Landscape (2006)
                A próxima vítima -  Landscape (2005)
                A Dança das Sombras -  Landscape (2007)
                Meu Querido Guerreiro -  Landscape (2007)
                Desejo rebelde -  Landscape (2008)
                Música das Sombras -  Landscape (2008)
                Fogo e gelo -  Landscape (2009) 
                Um amor para Lady Johanna – Universo dos Livros (2016)
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Gabi!
    sou totalmente encantada pelos romances de épocas e sabendo que ese é ambientado nas terras altas, fiquei ainda mais interessada pela leitura, afinal por lá é que estão os Highlanders, seres que amo.
    que delícia de romance, ver um protagonista brutamontes que acaba se entregando ao amor de uma inglesa.
    Delícia!
    Bom final de semana!
    “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” (Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rudy, esses highlanders são tudo de bom!!! ;)

      Excluir

Deixe o seu comentário!