Tecnologia do Blogger.

18/07/2017

Resenha - A Caçadora: Temporada de Caça (Vivianne Fair)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: FAIR, Vivianne. A Caçadora – Temporada de Caça. 1ª edição. São Paulo, Editora Draco, 2016. 315 páginas.
Gênero: Comédia Romântica
Temas: Vampiros, Caçadores, Romance.
Categoria: Literatura Nacional
Ano de lançamento: 2016
Série: A Caçadora – Sorriso de Vampiro (Livro 1)A Caçadora – Sussurro das Sombras (Livro 2), A Caçadora – Temporada de Caça (Livro 3).





AVISO: Esta é a resenha de um livro que pertence a uma série, portanto, há spoilers referentes aos livros anteriores. As resenhas das obras anteriores estão nos links acima.


“Zack:
Manias – me irritar, me provocar, me fazer ser expulsa da sala.
Obsessão – me irritar, me provocar, me fazer ser expulsa da sala.
Pontos fracos – segundo Dante, o vampiro que tentou me matar (bem, o último que tentou me matar) disse que sou eu.
Pontos fortes: seria exagero dizer todos?
Poderes: não faço a mínima ideia. Zack praticamente sabe fazer de tudo – cheguei a arrastá-lo para o Karaokê e o cara deu um show.
Não posso apresentar essa lista para o Conselho, sinto que seria demitida na hora.”
*Caçadora – Temporada de Caça (pág. 8).

Jéssica aprontou de novo... (jura?)
Após os eventos do segundo volume, a caçadora se vê colocada contra a parede pelo Conselho, já que depois de 388 páginas (eu contei) ela não havia matado nenhum vampirozinho sequer e como consequência, as faturas do cartão de crédito só acumulavam. A bonita, ao invés de caçar o dentuço e enfiar uma estaca no peito do infeliz, resolveu que seria legal assumir namoro com o bam-bam-bam, o senhor da zona toda, o rei do sarcasmo e de todos os vampiros Zack.
“Mas não era para ela matar ele?”. Pois é, paciência.
Ei, não sabiam que ele era o Rei dos Vampiros? Avisei ali em cima que teria spoiler, não avisei?
Como se não bastasse ter de “aturar” as travessuras de Zack e as aparições de matar (literalmente) de Erick, um novo inimigo surge para perturbar a pouca ordem e paz do recinto: Dante, vampiro metido a fodão e vilão do segundo livro (resenha aqui) que, pasmem, pediu transferência como aluno e foi parar na mesma turma de Jéssica. Engraçado como todo mundo nesse livro tem cara de adolescente, não é? (Ok, os vampiros não envelhecem, eu sei), mas a Jéssica passou da idade já. Não há estoque de formol que segure sua cara de novinha para sempre. E claro, temos o retorno de Vincent, o único sensato o suficiente no Conselho inteiro a desconfiar que Jéssica é um zero à esquerda no quesito matar vampiros.
A Caçadora – Temporada de Caça é o terceiro e último volume da trilogia escrita pela autora Vivianne Fair, conhecida por seus subordinados como Chefa e pelos seus amigos íntimos como Vivi. No livro anterior, Jéssica havia passado por um trauma de pós-morte e isso foi o catalisador para ela (ou ele, ambos são enrolados) finalmente assumir seu romance com o vampiro Zack. Ambos são constantemente vigiados pelo mensageiro da morte Erick, que atua como um “Anjo das boas maneiras e tradições” impedindo os safadinhos de avançarem o sinal até o casamento. Sim, você leu direito, casamento. Já imaginou o Zack entrando na igreja e virando churrasco? Vou confessar que passou pela minha cabeça a imagem e achei muito da hora. Do outro lado, Dante, o segundo vampiro mais poderoso de que se tem notícia começou a liderar os dentuços rebeldes que queriam Zack de volta no comando ou que desaparecesse de uma vez por todas, pois morto ele já está, não é? Só que o vampiro não quer voltar de jeito nenhum e uma guerra de grandes proporções estava a ponto de acontecer.
E Jéssica só querendo saber de levá-lo para o altar.
E vê-lo sem camisa.
Affz.
Bom, brincadeiras à parte, devo dar o braço a torcer por esse romance meloso. A história é ótima, fazer o que. Como já havia dito nas resenhas dos livros anteriores, a Vivianne Fair tem uma maneira bem humorada de explorar a narrativa, mesmo nas situações que poderíamos considerar mais tensas... acredito que principalmente nessas situações. Com isso a leitura se torna bem ágil, o que faz com que as 315 páginas (pouco menos do dobro do primeiro livro) passem mais rápido. Não bastasse o bom humor, a autora constantemente tira sarro de praticamente tudo usando seus personagens. Ainda digo que Jéssica seria uma ótima comediante, a própria personagem concorda comigo:

Percebi que ando refletindo demais esses dias. Antigamente a única coisa que me fazia refletir era o espelho do banheiro.
Eu sei, essa foi péssima. Não se preocupe, não largarei o meu emprego de caçadora de vampiros para ser comediante. Ah, espera, também nunca matei nenhum vampiro, então em breve serei forçada a largá-lo. Alguém irá fazer isso por mim.
Demissão.
*Caçadora – Temporada de Caça (pág. 202).


         Devo dizer que em questão de história esse foi o melhor livro dos três. Isso porque (finalmente!) a autora explorou o passado não só de Zack, mas da raça dos vampiros. Alguns exemplos que não são spoilers: antes de ser sarcástico e irritante, Zack era frio e calculista. Dá para imaginar? Se você leu os livros anteriores pode até não acreditar em mim, mas essa é a verdade nua e crua. Vampiros que tornam humanos em novos vampiros são severamente punidos (não direi, no entanto, o porquê). Sabiam que o jogo de RPG Vampiro a Máscara existe porque um vampiro deu com a língua nos dentes para um mortal e aí o camarada foi lá e criou um dos jogos de interpretação mais famosos do mundo? Entre outras coisas interessantes que só lendo mesmo para descobrir.
E não apenas os vampiros. Personagens como os pais de Jéssica, as otakus, Booby, o Conselho e até o porteiro, vejam só, ganharam destaque nas páginas do livro. É aqui que ficamos sabendo sobre o sobrenome de Jéssica (que rendeu zueira), o nome e origem dos pais dela, o porquê de Zack não mostrar seus poderes de Super Sayajin vampiro, quem ensinou Vincent a lutar e por que diabos Jéssica tem poderes bizarros.

- Eeei, sogra... – ele arregalou os olhos – ai, meu Deus!
- Eu vou... matar... VOCÊ!         
Zack atravessou o quarto a toda velocidade e saltou pela janela com meu pai ao seu encalço.
Cara, preciso fazer um blog para mim. Com as histórias da minha vida eu ia ganhar mais de 10 mil seguidores
Abri mais a porta e minha mãe pulou no meu pescoço.
- Minha filhinha! Você anda se alimentando direito? Zack não anda se alimentando direto em você, não é?
*Caçadora – Temporada de Caça (pág. 220). 
(imagem)

E não poderia deixar de falar da enxurrada de referências! Capitão América iria ficar perdidinho com a quantidade de referências a outras obras/filmes/séries/animes. Menções ao Conde Drácula, Batman, RPG, Crepúsculo, Star Wars, Jogos de vídeo game, invasão ao Vaticano... são só alguns exemplos. E gente! Eu já estava desistindo, mas finalmente teve combate! *cara de espanto*. Depois de 500 páginas (estou falando sério, contei mesmo) Jéssica finalmente tira pontos de vida de um vampiro! Porém, não chegou a matar. Mas olha, já é um avanço e tanto, não acham?
           Todos que tiveram a oportunidade de ler as obras sabem que Jéssica é atrapalhada e meio ingênua. Mas nessa obra ela extrapola todos os limites do que é sensato. Sabe quando um personagem de filme de terror toma uma atitude estúpida só para o vilão pegá-lo no ato seguinte? Pois é, essa é a Jéssica. Sei que a autora fez de propósito e é assim a personalidade dela, então esse não é um problema com a narrativa e sim uma opinião pessoal acerca da personagem. Ela ser assim faz certas partes da trama acontecerem. No entanto, as “brincadeiras” de gato e rato dela com Dante no decorrer deste livro poderiam muito bem ter sido encurtadas para dar vez a personagens mais interessantes que infelizmente tiveram um pouco de espaço apenas do clímax para o final do livro.
            Concluindo, foi um excelente livro final. Vivianne Vair fechou as várias pontas soltas deixadas abertas nos livros anteriores e deu a seus personagens o final feliz (e clichê) que eles tanto batalharam para conseguir. Estou contente de ter iniciado essa obra e bravamente chegado até o fim.  
Torço para que Jéssica e Zack possam alcançar o coração e admiração de outros leitores Brasil afora. Estou aqui na torcida.
A obra é narrada em primeira pessoa e linear, tudo pela ótica de Jéssica. A fluidez é muito tranquila. A autora não usa sinônimos e suas descrições, embora tenham sido mais detalhadas nesse volume, ainda são simples de se imaginar. Novamente a autora deixa de lado descrições maiores para dar vez ao humor, que em muitos momentos supera até mesmo a lógica da situação. A revisão dessa vez pecou um pouco. Do meio para o fim vi alguns erros que teriam sido evitados com uma leitura um pouco mais atenta. Outro problema foi a diagramação. Em algumas páginas as letras ficaram meio tortas na folha. Fora isso, tudo segue como os volumes anteriores: capítulos representados por uma numeração, o nome do capítulo e um desenho feito pela própria autora.
(imagem)

Vivianne Fair nasceu no Rio de Janeiro e atualmente mora em Brasília.  É artista plástica e escritora desde que aprendeu a escrever, pois escrevia pequenos livros, enchia de desenhos e grampeava as páginas, passeando com eles por aí. Tornou-se ilustradora, quadrinista e também é professora de inglês e desenho e cosplayer nas horas vagas.
A Caçadora – Temporada de caça é uma obra divertida e leve, ideal para se livrar daquela profunda ressaca literária ou se está procurando algo mais tranquilo para ler. Recomendo para as pessoas que estão em busca de leituras relaxantes. Como é um romance, recomendo também para quem curte o gênero. Para aqueles que adoram dar boas risadas (e passar vergonha nos transportes públicos da vida) recomendo pelas divertidas situações nas quais a autora coloca seus personagens e claro, para aqueles que curtem cultura pop. Tem muita referência divertida nas páginas da obra.
A obra trouxe uma abordagem mais adulta, mas sem deixar o bom humor de seus personagens de lado, fechando com leveza um ciclo e cumprindo com aquilo pelo qual foi escrito e pelo qual a autora se destaca: arrancar sorrisos dos leitores.

Bibliografia de NOME DO AUTOR (ordem cronológica):

Livros:

  • Cavaleiros do RPG – Editora Livronovo (2009); republicado e renomeado como “Quem precisa de heróis?” pela Editora Lexia (2010);
  • A caçadora (vol .1): Sorriso de vampiro – Editora Draco (2014);
  • A caçadora (vol. 2): Sussurro das sombras – Editora Draco (2015);
  • A caçadora (vol. 3): Temporada de caça – Editora Draco (2016);
  • Rainha Sombria – Editora Draco (2016);


E-books:

  • Steph, a super-hiperativa – Amazon (2013).


Participações:

  • Drácula Eternamente – participação com o conto “Quando conheci o Drácula”, Editora Estronho (2012);
  • Sociedade das sombras: contos sobrenaturais – participação com o conto “Entre a caça e os caçadores”, Editora Estronho (2012).
Top Comentarista n°9: Clique para participar





Comentários
17 Comentários

17 comentários:

  1. Ainda não conhecia esta trilogia, e fiquei super encantada por esta estória mesmo lendo a resenha do ultimo livro, a autora conseguiu fazer um trabalho diferente, divertido, e que me pareceu cativar o leitor. Pela sua descrição a cada livro a estória foi amadurecendo e ganhando certa profundidade e envolvimento, e nesta conclusão todas as pontas soltas dos livros anteriores foram concluída fazendo com a estória tivesse o desfecho esperado. Curti muito, e por isso pretendo sim adquiri meu exemplar.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Luciano, já tinha visto as capas desses livros por ai mas é a primeira resenha que leio deles e gostei muito, a resenha tá super divertida e a história parece ter esse ritmo leve e descontraído que eu dou muito valor. Fiquei com pena da Jéssica nessa sua resenha... um zero à esquerda no quesito matar vampiros... rsrsr. Anotei a dica e espero ter a oportunidade de acompanhar essa história futuramente ;)

    ResponderExcluir
  3. Amei, senti curiosidade de ler!! Amei ainda mais por ter uma Jessica nelekkk

    ResponderExcluir
  4. As vezes é tão bom ler um romancezinho meloso e divertido rsrs
    Não conhecia a obra ainda, mas depois de ler tudo isso aqui fiquei bem interessada!
    Adoro vampiros, caçadores e tudo relacionado a isso, e sinto que vou curtir a leitura.
    Gostei bastante das capas! E espero um dia poder conferir as obras.
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não conhecia essa trilogia, mas já fiquei com vontade de ler. Gosto de livros com vampiros e gosto de romances. Já acho que vou gostar muito da Jessica e desse jeito dela. Gostei bastante dessas referencias que o livro faz. E gostei de saber que o livro é divertido e leve. Já vou colocar essa trilogia na minha listinha!
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  6. Já tinha visto essas histórias, mas confesso que não me chamou muita atenção porque não acabo lendo muita coisa do tipo.
    Mas é legal, parece bem divertida e com muitas trapalhadas, uma coisa mais leve e gostosa de ler. Deve ser bom pra pegar quando a gente está numa ressaca mesmo porque não exige muito esforço, não é uma história pesada e tal e dá pra se divertir bastante com esses personagens.

    ResponderExcluir
  7. Olá, não conheço o trabalho da autora, mas já deu pra perceber que a trilogia é super divertida, com personagens carismáticos e que chamam a atenção. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Luciano!!
    Não conheço essa trilogia mas a estória parece ser muito interessante!! Gostei bastante da resenha e também das capas!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  9. Parece ser um livro bem interessante!
    ão conhecia os livros nem a autora e estou mesmo precisando de uma leitura leve e divertida!
    Essa série parece ser boa.

    ResponderExcluir
  10. Quem pode culpar Jessica por priorizar a vida pessoal? E, bom, as contas das faturas aumentarem são somente um detalhe hahahahaha
    Ainda não li nada da autora, mas estou sempre lendo resenhas aqui e ali, divertidas e positivas, mas espero em breve ler.

    ResponderExcluir
  11. Luciano!
    Embora siga a Vivi e leia algumas das tirinhas dela no blog, não sabia que seus livros eram grossos e tão divertidose trazem a maior aventura entre Zack (vampiro bem arteiro) e Jessica, além de todo restante da equipe.
    Queria ter oportunidade de ler um dos livros delas, já li alguns contos.
    “Educar é semear com sabedoria e colher com paciência.” (Augusto Cury)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Dei uma lida mais por cima com medo de pegar spoilers haha Mas confesso que passei da fase de livros com vampiros, meio que já deu minha cota, não me cativam mais! Porém ainda assisto algumas séries com eles hahaha

    ResponderExcluir
  13. Eu não conhecia essa trilogia. Faz tanto tempo que não leio um livro com vampiros, e agora fiquei com vontade de ler algum. O enredo dessa trilogia parece ser muito bom, e acho que esse é o tipo de história que eu ia gostar muito. Eu gostei de saber que o livro é divertido, e que a trilogia foi só melhorando em cada livro. Fiquei muito interessada em conhecer melhor essa série :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde!
    Não li esta resenha, para evitar spoilers, mas dei uma conferida na resenha do primeiro livro e posso afirmar que me interessei muito pela série após seus comentários!
    Comédias românticas, leves e divertidas, sempre me atraem, amo muito!
    O fato da narrativa da autora ser mais direta também me deixou bastante curioso.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Olá Luciano, a primeira vista, pela capa achei que fosse uma história em quadrinho :0 Mas enfim, pelo tipo de trama retratada, me parece que é um livro mais voltado ao público jovem, porém acessível ao adulto, que também pode se divertir com a leitura, e eu gosto de livros que são versáteis nesse estilo!

    Agora ando me recordando que quando tinha uns 16 anos, o primeiro livro dessa série até entrou na minha lista de desejados no Skoob rs' que nostalgia! Achei lindas essas capas, com cores bem vibrantes, ficam lindas na estante!

    Em relação a história, confesso que nÃo sou muito fã de vampiros (salvo Crepúsculo, meu xodó da adolescência), mas eu gostei que tenha romance e seja divertido, pois realmente são livros assim que ajudam a nos tirar de uma ressaca literária, como sugerido.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Nunca ouvi falar desta trilogia, e não gostei, não sei o porque, mas não me agradou os trechos do livro, não gostmo muito de livros com vampiros e gosto bastante de livros melosos, mas não exagerados. Só não gostei do livro. Mas ficou boa a resenha.

    Visitem meu blog!
    garotaeraumavez.blogspot.com.br
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  17. Olá ;)
    Adoro livros que envolvem o universo dos vampiros, tanto que algumas das minhas séries de livros favoritas são Vampire Academy e Irmandade da Adaga Negra.
    Não conhecia ainda essa série, mas já ouvi falar bem da Vivianne Fair, então acredito que sejam ótimos livros!
    Me interessei demais em ler, vou procurar as outras resenhas e me aprofundar mais na história, e já anotei os livros na lista de leitura, obrigada pela dica ;)
    Bjos

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!