Tecnologia do Blogger.

23/11/2013

PARCERIA: 01 ano de "Terras Metálicas"

Olá, pessoas, tudo bom com vocês?
Hoje temos uma boa noticia para todos. Podem estourar os champanhes (só os maiores de 18, por favor), colocar uma roupa bonita, encomendar os bolões, os salgadinhos, o bolo e as velinhas. Temos um aniversariante!!!!!!!
                Não, não é um dos colaboradores aqui do blog. Também não é um dos nossos queridos escritores. Não, também não é um personagem. Ok, vou contar logo: o aniversariante de hoje é.... rufem os tambores..... a obra “Terras Metálicas” do escritor e parceiro da Academia Renato C. Nonato!





                Há exatos 12 meses atrás, o livro de estreia do paulista da cidade de Rudge Ramos era lançado oficialmente. Leitora compulsiva que sou, já estou com a obra em mãos e estou quase concluindo a leitura. E, assim sendo, posso adiantar que o livro é ÓTIMO. Sério, podem acreditar. Outra boa noticia é que a resenha estará aqui no blog em breve, então vocês poderão conhecer um pouco mais sobre o trabalho do talentoso Renato C. Nonato.
                Agora, para deixar vocês com um gostinho de quero mais, confiram algumas curiosidades sobre “Terras Metálicas”:


1
 A história se passa em um futuro bem distante, porém indeterminado, após uma guerra nuclear ter devastado a superfície do planeta, tornando o inabitável. O título da obra faz alusão à maneira que os humanos encontraram de sobreviver às consequências de seus próprios erros: um ambiente artificial lacrado no fundo da terra denominado Esfera. Como em qualquer boa ficção cientifica, a matéria prima que compõe a Esfera é o metal, logo os ambientes, em sua maioria, possuem predominantemente a cor metálica.

2
 O “caldeirão radioativo” na qual se tornou a superfície do planeta exterminou a natureza. Não há plantas nem animais na Esfera. Para a grande maioria da população, já não existe nem mesmo a vaga lembrança desses seres que fizeram companhia aos humanos no mundo superior. Para tentar resgatar um pouco dessas informações esquecidas, o trabalho do Setor de Memórias é de fundamental importância. É através dele que alguns poucos habitantes da Esfera detém o conhecimento de que já houve um dia Terras Verdes (florestas) e um Gigante Azul (os oceanos).

3
 Outro clássico das histórias de ficção cientifica também dá o ar da sua graça na história de Renato C. Nonato: as capsulas de refeição. Na trama, elas são feita especificamente para cada pessoa, são balanceadas e contem todos os nutrientes que seu organismo necessita. Inclusive supre a necessidade de alguma substancia de que o organismo tenha déficit. O conceito de comer comida, mastigar e engolir é tão estranho a eles quando seria para nós respirar no espaço.

4
 Toda criança precisa de uma mascote, certo? Hoje, o mais comum é terem gatos, cãezinhos, hamsters, peixinhos. Mas na Esfera, as crianças possuem tashis. “O tashi era uma pequena esfera, um pouco maior que as extintas bolas de tênis. Metade de sua superfície era recoberta de metal e microcircuitos, com minúsculos pontos e linhas azuis, a outra parte era um visor côncavo capaz de reproduzir imagens, dar noticias ou acessar a televisão local, mas que na maior parte do tempo apresentava um fundo branco com dois pontos robustos e um risco, numa imitação simplória do rosto humano. Havia também as variações, faces tristes e felizes, e até o tremer da boca quando falava com sua dona” (pág. 9). As cores dos circuitos dos tashis variam e suas personalidades (sim eles tem personalidade e pensam por si mesmos, devido sua inteligência artificial) dependem da programação que o dono insere quando o adquire. Então, frequentemente as pequenas mascotes eletrônicas são muito parecidas com seus donos.

5
 Para serem capazes de criar um ambiente artificial lacrado e plenamente capaz de suprir todas as necessidades da vida humana, as pessoas desse futuro tiveram que desenvolver sua tecnologia a níveis que nem sequer estamos perto de alcançar hoje. E uma das maravilhas dessa tecnologia são os chips de implante. Inseridos na coluna cervical, eles agem “diretamente na medula, sendo ativados pelos impulsos elétricos que passam por ela. Cada pessoa produz determinada quantidade de impulsos, e é isso que lhes confere as diferentes habilidades. Porém, há uma delicada faixa que é incapaz de ativar o chip e é o que torna a pessoa um Exilado” (pág. 37). Desse modo, as pessoas implantadas são divididas segundo suas habilidades: “Túneis movem objetos à distância, Antenas controlam a mente, Bios controlam o corpo, Sibérios fazem coisas esquentarem ou esfriarem, e os Exilados... bem , eles não fazem nada” (idem).



                Para finalizar este post comemorativo, segue mais um aperitivo: imagens dos personagens principais. As autoras desses desenhos fantásticos são duas irmãs muito talentosas e super fãs de “Terras Metálicas”, as desenhistas oficiais do site do livro Natália e Bianca Duarte.









E agora, vamos cantar os Parabéns e assoprar as velinhas.

Parabéns pra você,
Nessa data querida,
Muitas felicidades,
Muitos anos de vida!!!! 



Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Adorei a postagem Helkem! As cinco curiosidades ficaram muito legais ^^

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou, Renato. Estamos muito felizes com a parceria e eu gostei bastante do livro. Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!