Tecnologia do Blogger.

28/01/2015

ENTREVISTA: Cinthia Freire

Olá, leitores da Academia!
Voltamos hoje a publicar nossas postagens de parceria! Entrevistamos nossa autora Parceira Cinthia Freire. Ela contou para nós como tem sido a recepção dos leitores para com a sua obra e o processo que a levou para se tornar escritora. Vamos conferir também?


Academia: Primeiramente, gostaríamos de agradecer sua atenção. Conte-nos um pouco sobre você: quem é Cinthia Freire?

Cinthia: Olá, eu quem agradeço a oportunidade de poder falar um pouco de mim e do meu livro. Sou uma pessoa que ama histórias, principalmente de romances, sejam eles clichês ou não. Adoro falar, se deixar eu falo até não parar mais rsrs, amo chocolates, sorvete, comedias românticas e rock. Enfim acho que isso me define bem rsrs

Academia: Como surgiu seu interesse pela escrita? Você sonhava se tornar escritora ou foi consequência de algo?

Cinthia: Na verdade eu sempre gostei de histórias, escrevi a minha primeira aos 11 anos, mas depois disso me dediquei a leitura, só a quatro anos atrás foi que realmente voltei a escrever e dessa vez não parei mais. Acho que descobri que era isso que eu queria quando comecei a receber o retorno das pessoas que liam meus textos e gostavam.


Academia: Há quanto tempo você se entregou ao processo de criar histórias?

Cinthia: Faz cerca de quatro anos que decidi me dedicar integralmente a escrita, antes eu ainda trabalhava como arquiteta e dividia meu tempo entre o escritório e meus romances.

Academia: Quais as dificuldades que você enfrentou para que seu livro pudesse chegar às mãos dos leitores? Você recebeu muitos “nãos” antes de conseguir um “sim” da sua atual editora?

Cinthia: A primeira dificuldade de todo autor acho que é acreditar que sua historia pode ser lida por alguém, ao menos para mim essa foi a mais difícil, depois que acreditei que minha história poderia acontecer ai eu enfrentei as dificuldades naturais que toda profissão tem, pesquisei muito, li tudo sobre publicação e mandei meu “curriculum” assim como qualquer outro profissional para varias editoras, recebi algumas propostas e resolvi arriscar com a Novo Século e graças a Deus valeu a pena, acho que tá dando muito certo. Nãos existem em todas as áreas, não podemos desistir por causa disso, se uma não der certo a outra vai dar.

Academia: Seu livro “Um novo amanhecer” apresenta três personagens principais, entre eles, um anjo. Qual foi e como surgiu a inspiração para a criação deste personagem? 

Cinthia: Na verdade o livro é exatamente sobre ele, o livro conta a história de Zyon e todo o caminho que ele teve que percorrer, ao lado de Gi e Leo , até chegar ao momento da grande revelação da vida dele.  Acho que esse é o grande diferencial de Um Novo Amanhecer, você só descobre isso ao terminar de ler ele.

Academia: Sabemos que um dos personagens principais, o Leo, tem o seu tempo de vida contado devido uma doença com poucas chances de cura. Por que criar um personagem com um destino selado dessa forma? De que maneira a doença dele interfere no enredo da obra?

Cinthia: Como eu disse o livro foi pensado de trás pra frente, quando decidi escrever essa historia a única coisa que eu já sabia era o final, então a escolha de tudo foi pensada para que levasse os personagens para o final que desejei, a doença de Leo foi escolhida por ser uma doença que daria o tempo necessário para que a trama se desenrolasse como eu queria, e acho que no final tudo deu certo. Ao menos os leitores gostaram bastante do desfecho.

Academia: E como tem sido a reação do público e sua experiência com seus leitores? Alguma história marcante ou engraçada para nos contar?

Cinthia: Ah está sendo maravilhoso, os leitores de Um novo Amanhecer são extremamente carinhosos comigo, alguns me xingam um pouquinho mas depois eles entendem que tudo era necessário rsrsrs
Trecho do livro. Fonte: Facebook
Tenho tantas historias marcantes, muitas engraçadas principalmente quando sou ameaçada por causa do sofrimento do Leo no decorrer da historia, mas acho que a primeira leitora que me mandou um texto lindo falando o quanto Um Novo Amanhecer havia mexido com ela e perguntando quando sairia o filme foi marcante, era a primeira pessoa que havia lido o livro e já perguntou sobre um suposto filme, claro que fiquei lisonjeada e agradeci. Enfim todos os recadinhos que recebo são especiais, mas esse por ter sido o primeiro, me marcou bastante.




Academia: Todo escritor é também um leitor apaixonado. Como leitora, quais são seus escritores favoritos? Inspirou-se em algum para criar sua obra?

Cinthia: Ah com certeza, sou daquelas que entram em DPL ao terminar uma leitura boa. Meus escritores favoritos são Carina Rissi por ser fantástica e escrever com tanta leveza que sempre me pego com um sorriso nos lábios ao ler suas historias, J. R. Ward pela capacidade de tornar seus personagens tão reais que é como se eles fossem pessoas que pudéssemos encontrar por ai e Sidney Sheldon pelo brilhantismo com que cria tramas que mais parecem filmes que se passam em nossas cabeças enquanto lemos seus livros.

Academia: Qual autor (a) você indicaria para ser nosso “Parceiro da Academia”?

Cinthia: Paula Oliveira, por ser uma garota dedicada que está lutando para publicar seu romance Essencial,  uma historia super emocionante, um romance daqueles que nos faz suspirar e que vale a pena ser resenhado aqui.

Academia: Para finalizar, gostaríamos de agradecer pela parceria e colaboração com a Academia. Deseja deixar um recado para os aspirantes a escritores? E para seus leitores?

Cinthia: Eu quem agradeço a oportunidade de mostrar a minha história, espero que todos possam ler Um novo amanhecer e se emocionar com o romance entre Leo, Gi e Zyon, muito obrigada a todos que vem a mim com palavras de carinho e que elogiam o meu livro.
Com relação aos novos autores eu tenho a falar que não desistam, trabalhem muito, com amor e dedicação, não tenham pressa, ela é inimiga de uma boa historia, leiam, leiam muito pois faz parte do nosso trabalho, leia seus textos inúmeras vezes, peça a alguém para ler, revisem, mudem e leiam novamente, leiam em voz alta, aceitem as criticas e saibam que escrever é apenas 20% do trabalho, o resto é divulgação. E com o tempo vocês colheram os frutos, dá trabalho, mas vale muito a pena.


Obrigado, Cinthia! A Academia Literária DF agradece sua participação, atenção e carinho dedicados a essa parceria. Sucesso em sua carreira!

Já conferiram a resenha que fizemos do livro dela? Clique aqui.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!