Tecnologia do Blogger.

29/01/2015

Poetas posam nus para financiar livros

Olá, leitores!
Muitos sabem (se não sabem, saberão agora) que o mercado editorial brasileiro é muito restrito para novos autores. O que é um absurdo, mas não vale discutir isso neste post. O fato é que muitos autores tem de buscar alternativas para divulgar suas obras. Foi o que aconteceu com um grupo de poetas aqui da capital federal.


Confiram na reportagem do Metro DF:

              O Mercado editorial brasileiro não é muito aberto a novos autores. Com a intenção de romper com as barreiras das editoras e após ouvirem várias negativas, um grupo de poetas brasilienses decidiu ir à luta – e pelados. Quinze poetas se uniram para posarem nus para um calendário que tem o objetivo de arrecadar dinheiro para financiar a publicação de livretos de autoria deles.
                “Não gastamos nem um centavo para produzir as primeiras 200 edições do calendário, foi tudo feito por amigos, o que vai ajudar a gente a arrecadar mais rápido o que for necessário para colocar nosso trabalho na rua”, conta a idealizadora do projeto, Mariana Mara.
                Além dela, 14 poetas entre 19 e 61 anos, participaram da criação do calendário. São eles: Àgata Benício, André Giusti, Aurea Valentina, João Pacífico, Lindha Torres, Maísa Arantes, Mana Gi, Melissa Mundim, Paula Passos, Preem Supunya, Seirabeira, Tairo Loiola, Tati Carolli e Vanderlei Costa. “A poesia é tão forte em nós que está cima de qualquer convenção”, afirma Marina.

Foto Divulgação. Créditos: Metro DF
Noite de Lançamento

                O lançamento do calendário ‘Poesia Nua’ será hoje (foi na última terça, dia 27 de janeiro de 2015), com autógrafos de todos os poetas participantes, além de um sarau. O calendário será vendido a R$ 20 e o dinheiro arrecadado será direcionado ao lançamento da coletânea ‘Poesia Nua’, uma coleção de 15 livretos (disponíveis também em e-book) com poemas dos participantes. Com a ação, os participantes esperam chamar a atenção de grandes editoras para o trabalho literário desenvolvido em Brasília.
                De acordo com a idealizadora, o processo de posarem pelados foi um divisor de águas até na carreira dos participantes. “A gente estava com vergonha no início, mas após participar alguns mudaram seus enfoques temáticos, criaram heterônimos... Foi uma revolução”, conta a poeta.

Foto, poesia e Banksy

              A ideia do calendário era passar uma prévia de como seriam os livretos poéticos. As fotos dos poetas foram posteriormente tratadas e ganharam contornos de ilustração. Os fundos das imagens receberam grafites do inglês Banksy, além de um poema curto sobre como foi a experiência de posar nu – ‘Vista a lua/ ou saia nua/ a vida é tua’, rima Mana GI.
              As fotografias são de Estefânia Dália e Sabrina Moura e as ilustrações são da própria Marina Mara (que também é designer gráfica). A primeira edição é de 200 exemplares, mas a organizadora espera vendê-los todos esta noite (na noite do lançamento). Já tem mais pronto para sair”. 


Fonte: Metro



Então, leitores, o que acharam da iniciativa dos autores?


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!