Tecnologia do Blogger.

04/02/2016

DIVULGAÇÃO: Romances de folhetim




Boa tarde, queridos!
Hoje eu não falarei de livros e sim de folhetins. Antes de tudo, folhetim é um tipo de narração literária contada em episódios. Antigamente, eram periódicos fictícios publicados em jornais. Com o passar do tempo, os folhetins foram deixados de lado pela ascensão das radionovelas e, posteriormente, das telenovelas, entre outras coisas. Geralmente, os folhetins eram romances que envolviam muitos personagens e histórias escandalosas.

Pois bem, dois jovens autores, Bruno Bucis e Fabiane Guimarães, publicam duas histórias distintas, mas comum por se tratarem de romances de folhetim. Confira abaixo um pouco mais sobre “A Tobogã” e “Pequenas Esposas”:



A narração de A Tobogã é feita em primeira pessoa. A história nos leva ao mundo da adolescente e todos os seus anseios, medos e desejos. Em um jogo de palavras, o autor consegue nos levar ao mais profundo sentimento de recordação e percebemos que todos somos (ou seremos) uma Soraya – a adolescente com o coração confuso. O que começa com uma desilusão amorosa de repente passa a moldar os textos de Sol, que são ao mesmo tempo um alívio e um refúgio para a personagem e para os leitores.



Os leitores têm um jeito especial de acompanhar A Tobogã:
Os capítulos são as postagens maiores, mas são eles que carregam a essência da história. Eles são, em média, semanais.
Os entrecapítulos são textos médios que trazem informações complementares, ligando um capítulo ao outro. Eles ajudam no entendimento. São postados, em média, a cada três dias.
Os recortes são textos pequenos que apresentam mais detalhes, mostrando o cotidiano de Soraya ou histórias à parte. A publicação deles é diária (a não ser quando há algum capítulo ou entre capítulo entrando no ar).

Ainda em fevereiro Bruno publicará A Tobogã em forma de livro digital. Quem quiser continuar acompanhando a história de acordo com as publicações, uma boa notícia: ela deve ser contada até 2017.

Para acompanhar a história de Soraya, clique aqui.

*



O romance intitulado “Pequenas Esposas” retrata a época xucra em que os relacionamentos eram baseados em benefícios (não que hoje a realidade seja contrária) e os filhos eram reféns das vontades dos pais. Os homens, machos alfa por natureza e ignorância, faziam o que bem queriam com as meninas-mulheres.
A personagem principal, Maria Vicentina, é a menina da roça que sonha com o além mundo que não pode alcançar.


A história que parece tão distante nos leva a uma triste realidade de antigamente. A menina, longe de menstruar ainda, foi prometida para casar com um homem mais velho. O pior, seu pai foi quem armou tudo, com orgulho e felicidade. A história promete mudar de rumo a forma como nós enxergamos o que, a princípio, era asqueroso e inadmissível. De repente, a gente se vê em meio a possibilidade de os sonhos tão pequeninos de Maria serem realizados. 
Os capítulos são lançados semanalmente, na Revista Azmina. Confira no link. :)

Top Comentarista n°3: Clique para participar

Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. É meio complicado pra mim estar acompanhando, mas parece legal e uma boa oportunidade de estar conhecendo coisas novas e diferentes. Achei interessante.

    ResponderExcluir
  2. Não sabia que hoje em dia ainda existiam folhetins, legal saber. Eu não gosto muito de histórias não acabadas por que sou muito ansiosa, mas as histórias, principalmente a segunda me pareceram boas.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado peloa elogios e pela divulgação, Isadora e Academia Literária DF <3
    atoboga.com

    ResponderExcluir
  4. Gostei da ideia da AzMina, vou acompanhar.

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Ainda não conhecia os romances de folhetim o que me deixou bem curiosa para ler esse livro do Bruno Bucis e Fabiane Guimarães e parece interessante !

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!