Tecnologia do Blogger.

13/10/2016

A casa que você não gostaria de morar

Olá, queridos leitores! Tudo certinho? Gente, sabem aquela famosa história de casa assombra por espíritos malignos? Pois é, existem várias delas por aí, mas uma em especial chama atenção até hoje, a casa do subúrbio de Nova York retratada no livro Amityville, cercada por mistérios a construção de mais de quarenta anos ainda intriga a muitos, porém, em mais um de seus lançamentos a DarkSide Books vem salvar as nossas mentes curiosas e trás um livro com todos os detalhes sobre essa casa e suas manifestações sobrenaturais. Sabem Ed & Lorraine Warren, que apareceram aqui pelo blog a poucos dias? (clique aqui para saber mais) Pois é, eles estavam envolvidos na investigação dos ocorridos neste caso. 






Sobre a obra:


No dia 13 de novembro de 1974, uma tragédia ocorreu numa casa do condado de Suffolk, Ronald Defeo Jr. matou seus pais e mais quatro irmãos com tiros nas costas, alguns dias depois se entregou alegando ter sido influenciado por vozes em sua cabeça. Seria Ronald doente mental ou as vozes eram algo além do terreno? A população ficou atordoada com o caso e passou a criar teorias a respeito. Alguns se perguntavam o porque de as vítimas não terem escutado o barulho dos tiros e outros tentavam encontrar uma pista no modo como elas foram encontradas, de bruços.        



Desde então o mistério circunda a tal casa, que chegou até a ser investigada por ed e Lorraine Warren. Treze meses depois do ocorrido, George e Kathleen Lutz se mudam para a casa, que compraram por muito pouco dinheiro, mal sabiam eles que eventos sobrenaturais os faria fugir deixando praticamente tudo para trás pouco tempo depois. O caso foi amplamente divulgado e explorado pela mídia da época, mas nada comparado ao que o autor Jay Anson conta na obra Amityville, nesta todos os cômodos da casa são explorados e nada é deixado de fora, muito menos os detalhes mais macabros.



Sobre o autor:

Jay Anson nasceu em 4 de novembro de 1921, em Nova York. Escritor e roteirista de diversos curtas de documentários, sua fama chegou ao ápice com Amityville, publicado originalmente em 1977. Após isso, chegou a escrever 666, livro que também lidava com a temática de casas mal-assombradas. Faleceu em 12 de março de 1980, aos 58 anos.

“Para mim, o que existiu nesta casa, foi com certeza de natureza negativa. Não teve nenhuma relação com alguém que em outras vidas caminhou na terra em forma humana. É algo que surgiu das entranhas da terra.”
— LORRAINE WARREN 

 “Este livro vai deixá-lo realmente apavorado.”
— KANSAS CITY TIMES 

“Uma história que me persegue até hoje.”
— JAMES WAN 

Para quem gosta de filmes a história da casa também foi reproduzida no cinema em filmes como: Horror em Amityville, Amityville II: A Possessão, Amityville III: O demônio e por ai vai...

Obs.: O livro já foi lançado, viu?! Podem correr para as livrarias.

É isso aí pessoal, espero que tenham gostado do post da vez. Contem o que acharam aqui nos comentários e me digam: Vocês topariam morar em uma casa dessas? 

Beijos, até a próxima. ;)
Top comentarista nº 10: Clique para participar
Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Olá
    Já li o livro em uma edição mais antiga, esse da Dark está lindo e provavelmente vou querer comprar. A história é bem simples, e acho que por isso foi bem assustadora. Eu recomendo.
    Beijos

    http://poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Daniele, a edição está linda mesmo, a DarkSide sempre arrasa. Beijos!

      Excluir
  2. Sarah!
    Já vi o filme e li o livro editado por uma outra editora, porém falava sobre o que aconteceu na casa e não sobre as pesquisas dos autores.
    Fiquei intrigada e quero ler.
    “Prefiro os erros do entusiasmo à indiferença da sabedoria.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre bom ter mais fontes, não é mesmo, Rudy?! Haha, beijos. ;)

      Excluir
  3. Credo, eu realmente não gostaria de morar em uma casa assim. Não vi o filme, mas já ouvi comentários positivos a respeito, então imagino que o livro seja ainda melhor!
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Eduarda! Pois é, eu também não gostaria de jeito nenhum. Os dois parecem interessantes a sua maneira. Beijos! ;)

      Excluir

Deixe o seu comentário!