Tecnologia do Blogger.

07/10/2016

Clássico de Alfred Hitchcock ganha edição comemorativa

Olá, pessoal! Tudo certinho? Faz tempo que eu não posto por aqui, mas estou de volta e com novidades terroríficas para vocês. Seguindo a atmosfera de halloween que o blog está apresentando este mês, muahhahaha (tentativa de risada macabra). A divulgação da vez é do livro Os Pássaros, que saiu no dia 3/10 pela DarkSide Books em comemoração aos 80 anos da primeira edição do livro, vocês já devem ter visto ou ouvido falar desta obra que também foi estrelada no cinema em 1963, com a direção do rei do suspense, Alfred Hitchcock


Só a capa já é sinistra, como de costume da DarkSide, agora imaginem só, vários corvos voando baixo e atacando quem veem pela frente. Uma vez uma pomba prendeu na minha cabeça, sim isso aconteceu mesmo, e eu quase tive um treco, isso porque ela não queria fazer mal algum a mim (eu creio), se fosse um corvo rancoroso nem sei o que seria de mim, kkkk.  



Sobre a obra:


Milhares de pássaros sobrevoam Londres, e em um primeiro momento, mesmo sem entender a situação, a população chega a achá-los divertidos, apesar de estranhos. Enquanto todos ainda tentam encontrar uma explicação para da onde eles surgiram ou o que faziam ali, o comportamento das aves muda drasticamente e sem qualquer motivo aparente passam a atacar com tremenda brutalidade e violência, chegando até mesmo a matar.                                                                                            O que eles eram afinal? Uma força da natureza ou uma manifestação sobrenatural? Ninguém sabe distinguir. Só se sabe que os pássaros tem como objetivo a destruição da humanidade e impedi-los será o verdadeiro desafio...

O livro é narrado em primeira pessoa por um dos sobreviventes do ataque e trás um tom crítico em relação ao capitalismo e as sociedades ocidentais, que se recuperavam dos estragos feitos pela Primeira Guerra mundial e a quebra da bolsa de valores de Nova York, mas seguiam com o imperialismo devastador em lugares como a África. 

Sobre o autor:


Como disse anteriormente, além do livro existe o filme com mesmo nome, que de fato foi o impulsionador da venda da obra litrária, muitas vezes isso faz com que as pessoas associem-a apenas a Alfred Hitchcock, quando na realidade o verdadeiro autor é Frank Baker. Este, nasceu em Londres, em 1908. Trabalhou como funcionário em uma companhia de seguros marítimos na City de Londres, entre 1924 e 1929, experiência que ficcionalizou mais tarde em Os Pássaros. Seu primeiro romance, The Twisted Tree, foi publicado em 1935 por Peter Davies, depois de ser recusado por nove editoras. O livro foi bem-recebido pelos críticos e estimulou Baker a continuar escrevendo. Em 1936, publicou Os Pássaros, que vendeu apenas 300 exemplares. No entanto, em 1964 – um ano após a estreia do clássico filme –, Os Pássaros foi republicado pela Panther e recebeu nova atenção. 

“Em oposição aos romances escritos para consumo de massa, as fantasias de Frank Baker são um prazer inesgotável para aqueles que se deixam entrar em seu mundo.”
– NEW YORK TIMES

“A história [...] é engenhosa e se sai bem ao criar uma atmosfera sinistra.”

– TIME AND TIDE


Aproveitem para conferir o trailer do filme:



E esse foi mais um post relacionado ao Halloween, espero que tenham gostado, vem muito mais por aí. O vocês acharam? Queremos saber, então não se esqueçam de comentar aqui embaixo.

Até a próxima! ;)


Top comentarista nº6: Clique para participar




Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Vejo muito falando desse filme, mas nunca tive coragem ou disposição pra pegar e ir ver. Com o livro sendo lançado achei até mais legal porque aí dá pra conferir a história assim, lendo. Combina mais comigo. E que capa! Está linda essa edição ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cristiane.
      Também achei essa edição maravilhosa e ainda não conferi o filme, mas a vontade só cresce. Beijos! ;)

      Excluir
  2. Sarah!
    Como boa fã do Hithcock, simplesmente adorei a postagem.
    Já assisti o filme várias vezes e em uma versão em preto e branco, o que torna o filme mais macabro ainda...
    Agora quero ler o livro para ver se a emoção será a mesma.
    “Buscamos, no outro, não a sabedoria do conselho, mas o silêncio da escuta; não a solidez do músculo, mas o colo que acolhe.” (Rubem Alves)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Rudy.
    Fico feliz que tenha gostado. Muito obrigada. Beijos! ;)

    ResponderExcluir
  4. Acredita que eu não fazia nem ideia de que esse livro é um clássico? Eu achei que fosse apenas mais um lançamento. As capas da darkside são mesmo sinistras, mas lindas! Tenho curiosidade para ler essa obra.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe a demora para responder seu comentário, Eduarda. Pois é, podemos muitas vezes passar batido pelos clássicos. Amo as capas da Dark. Obrigada por comentar, beijo! ;)

      Excluir

Deixe o seu comentário!