Tecnologia do Blogger.

15/10/2016

RESENHA - Horror na Colina de Darrington (Marcus Barcelos)

Faro Editorial
Ficha técnica:
Referência bibliográfica: BARCELOS, Marcus. Horror na Colina de Darrington. 1ª edição. Barueri, Faro Editorial, 2016. Ilustrações: Thomaz Magno. 142 páginas.
Gênero: Suspense e terror sobrenatural;
Temas: Ocultismo;
Categoria: Literatura Nacional;
Ano de lançamento: 2015.











“– Existe um mal muito grande envolvido, Ben. Algo que ultrapassa qualquer entendimento humano de maldade. E essa maldade se alimenta de inocentes, de desespero. Alimenta-se de vida... Desde os primórdios da raça humana, existem homens que almejam invocar e libertar essa maldade no mundo visando lucros infinitos, poderes impressionantes. É o mais puro egoísmo. E esse egoísmo fez, e ainda faz, muitas vítimas. O que aconteceu naquela casa, muitos anos atrás, ainda permanece lá, adormecido.”
*Horror na Colina Darrington (págs. 80 e 81).


                11 anos atrás, Benjamin Simons viveu uma experiência aterradora e traumática.
                Era para ser um período de férias tranquilas e relaxantes na casa dos tios, na Colina de Darrington. Com a tia Julia gravemente doente, a prima mais velha Amanda na faculdade e o tio Romeo trabalhando dia e noite para conseguir honrar todos os compromissos financeiros, Ben deveria apenas aproveitar a paz do lugar e cuidar da prima caçula, Carla, de 5 anos. Mas a aparente tranquilidade da velha casa isolada escondia um terror inimaginável. Uma noite, ao descer a velha escadaria em busca de um copo de água, Ben encontra Carlinha rindo e fazendo caretas no corredor, dizendo estar imitando a moça pendurada pelas tranças na viga do teto. Não eram tranças. E aquela moça não “vivia” naquela casa, pelo menos não mais.  E ali começavam os piores momentos da vida de Benjamin Simons. Mortes, assassinatos, loucura, almas atormentadas, entidades malignas, grupos satanistas, uma casa tomada pela escuridão e um mal antigo tentando entrar no mundo dos homens. Ben não estava preparado para enfrentar o que teria que enfrentar, nem para o que seria obrigado a fazer. Ele teria que lutar pela sua segurança e pela sua prima, numa conspiração macabra onde não apenas vidas mas também almas estavam em jogo.
                Este livro é de tirar o fôlego! Curto, dinâmico e acelerado, repleto de reviravoltas e revelações chocantes, é um livro para se ler de uma tacada só! O autor entrelaçou habilmente manifestações de seres sobrenaturais com uma trama orquestrada por pessoas sedentas de poder, capazes de invocar os piores males do inferno para conseguir alcançar seus objetivos. E o resultado é uma história aterrorizante e macabra na medida certa. É uma história curta, sem muitos pormenores, que foca nos acontecimentos em si e não nos personagens ou suas motivações. Alguns, obviamente, são mais trabalhados, como o protagonista-narrador Ben. Mas os demais não são tão esmiuçados. Isso confere ao livro uma dinâmica parecida com os filmes de terror, algo que o próprio autor faz questão de enfatizar na Introdução.
                É possível dividir a narrativa em dois momentos distintos: a primeira parte onde Ben começa a ter contato com a escuridão e o mal que habita a casa; e a segunda onde entram em cena as pessoas que tramam para libertar esse mal e o protagonista tem que lutar para salvar a si mesmo e a sua prima caçula e inocente. A primeira parte tem cenas de arrepiar a espinha e pessoas impressionáveis como eu podem sentir um certo desconforto. Já a segunda parte tem um foco mais “humano” e, quando as coisas vão se explicando e a história caminha para seu desfecho, mesmo com a presença de elementos sobrenaturais, são as pessoas e seus atos que dão o tom da narrativa nessa parte.
                Como o próprio título já deixa claro, a história se passa na Colina de Darrington, uma cidadezinha calma ao sul de South Hampton, New Hampshire, Estados Unidos. Sinceramente, esse foi o único detalhe que me desagradou. Não há nada na história em si que justifique a necessidade de ambientá-la nos Estados Unidos, sendo perfeitamente plausível que ela ocorresse em qualquer lugar do mundo. Então, eu me pergunto: por que, sendo o autor brasileiro, ele não ambientou sua história no Brasil? Esse é um questionamento muito pertinente que um dia espero ter a oportunidade de fazer ao autor.

Marcus Barcelos


                A Faro Editorial fez um belíssimo trabalho com esse livro, irrepreensível do começo ao fim! Revisão impecável, magnífica diagramação, ilustrações fantásticas, capa bela e sombria. Toda a parte editorial dessa obra foi pensada e executada com esmero. Por fora, o livro já dá o tom da narrativa densa e sombria. A capa é escura com as bordas pretas. E tanto a lombada quanto a borda das folhas são pretas também deixando como único ponto de cor o centro da capa. Uma coisa linda de observar! As ilustrações que ornamentam cada capítulo, de autoria do ilustrador Thomaz Magno, foram feitas numa técnica que acredito ser nanquim, todas em preto e cinza, concebidas com uma dramaticidade que representam muito bem o texto. Além de tudo isso, ainda foram inseridas transcrições de jornais e revistas, trechos do livro que Julia estava escrevendo antes de adoecer, laudos da polícia e de psiquiatras, entre outros itens que, intercalados com a história narrada pelo protagonista Ben, vão ajudando a compor a trama muito bem pensada e assustadora. O desfecho do livro deixa um gostinho de “quero mais” e um belo gancho para uma provável continuação.
Novos Talentos da Literatura Brasileira - Novo Século
Primeira edição lançada pelo selo
"Novos Talentos da Literatura Brasileira"
da editora Novo Século
                E o autor de obra tão fascinante é Marcus Barcelos. O jovem carioca nascido em 1989 é graduando em Jornalismo pela Universidade Estácio de Sá e estudante de Roteiro Cinematográfico pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Marcus é também um dos embaixadores da plataforma digital Wattpad no Brasil, treinador de Boxe Inglês, praticante de Cross Fit e surfista nas horas vagas. Fez sua estreia no mundo da literatura com Horror na Colina de Darrigton publicando primeiramente no Wattpad, sendo lançado posteriormente pelo selo “Talentos da Literatura Brasileira” da editora Novo Século e lançando agora essa que ele próprio considera a Edição Definitiva pela Faro Editorial. 

                Horror na Colina de Darrington é um livro de causar calafrios e deixar pessoas impressionáveis receosas de sair do quarto e encarar um corredor escuro a noite. Mas se você é do tipo que ama uma história horripilante, esse livro é para você! Venha desvendar os horrores e mistérios que habitam a velha casa centenária no alto da colina e descobrir que o mal está sempre à espreita, mas que somente com a ajuda dos homens é que ele pode invadir nosso mundo!




Bibliografia de Marcus Barcelos (ordem cronológica):

Livros:

  • Horror na Colina de Darrington – Selo “Talentos da Literatura Brasileira” da Editora Novo Século (2015); relançado pela Faro Editorial (2016).



Top comentarista nº 12: Clique para participar


Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Helkem!
    Livro bem apropriado para o mês do Halloween, hein?
    Já fiquei arrepiada só em ler sua resenha, fico imaginando quando tiver oportunidade de ler o livro e acompanhar todos os temores de Benjamin.
    “Prefiro os erros do entusiasmo à indiferença da sabedoria.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Conheci essa obra no wattpad. Não a li, mas meu namorado leu e me recomendou. Eu pretendia começar a ler por lá, mas com essa nova edição maravilhosa prefiro esperar para ter o meu exemplar em mãos. Por mais que tenha um pouquinho de clichê de terror, o autor se mostra um talento.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Gostei desse livro. Não sou de ler muita coisa do tipo mas estou vendo ótimas resenhas dele e o ritmo rápido e viciante é o que mais gostei de ver. Parece desses livros que a gente corre pra chegar ao final porque precisa saber o que acontece. E tem um terror, suspense e reviravoltas bem bacanas pra apimentar a leitura. Parece legal.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!