Tecnologia do Blogger.

26/11/2016

RESENHA – Ligeiramente Seduzidos – (Mary Balogh)

Mary Balogh
Ficha técnica:
Referência bibliográfica: BALOGH, Mary. Ligeiramente Seduzidos – série “Os Bedwyns”. 1ª edição. São Paulo, Arqueiro, 2016. 288 páginas. Tradução: Ana Resende.
Gênero: Romance histórico
Temas: vingança, guerra
Categoria: Literatura Estrangeira; Literatura Canadense
Ano de lançamento: 2004 no Canadá e 2016 no Brasil
Série: Ligeiramente casados (Livro 1), Ligeiramente maliciosos (Livro 2), Ligeiramente escandalosos (Livro 3), Ligeiramente seduzidos (Livro 4), Ligeiramente pecaminosos (Livro 5) e Ligeiramente perigosos (Livro 6).


“Amar é gostar, ser companheiro, respeitar e confiar. O amor não domina ou tenta possuir, mas se fortalece com compromisso puro, liberdade mútua.”.
Ligeiramente Seduzidos – Livro 4. (posição 1.284  – 24% – de 5.245 páginas - E-book via Amazon)

Jovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas.  Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes – prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança.
Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém.
Queridos leitores, se vocês não leram os três primeiros livros da série “Os Bedwyns”, não tem problema, pois em “Ligeiramente Seduzidos” a história é independente das outras, tendo em vista que conta a história da irmã caçula, Lady Morgan Bedwyn. Todavia, como um bom leitor que eu sei que você é, provavelmente lerá a série desde o início, não é mesmo?
Adorei conhecer a Morgan.  Ela é a mais nova dos seis irmãos. Apesar da pouca idade, 18 anos, ela se mostrou bem madura, além de corajosa, inteligente e muito orgulhosa, uma das principais características dos Bedwyn.
Nossa mocinha havia sido apresentada recentemente à sociedade. Ela chamava muita atenção por onde passava, por conta da sua beleza.
Como a Inglaterra estava em uma batalha política com a França, ela resolveu acompanhar a amiga Lady Rosamond Caddick – que era irmã do visconde de Gordon, capitão de exército – à Bélgica, pois a família Caddick iria acompanhar o filho, tendo em vista que os soldados e oficiais ingleses estavam concentrados lá, já que existia a possibilidade da França iniciar o ataque por ali. Como o capitão Gordon fazia a corte à Morgan, ela quis ir com eles, não só para ficar mais tempo com ele, mas também para ver de perto como seriam os preparativos para uma guerra.
Com a proximidade dela com o capitão, a fofoca que rodava era que em breve seria anunciado um noivado entre eles. Porém, ao longo dos dias, a nossa mocinha percebeu que o Gordon era muito egocêntrico, e isso a cansava muito quando parava para conversar com ele.
Em um baile, já na Bélgica, ela conheceu o conde de Rosthorn, Gervase Ashford. O conde tinha um grande ódio do irmão dela, o duque de Bewcastle, Wolfric Bedwyn, por causa de um desentendimento que eles tiveram há nove anos. Por conta disso, o Gervase teve que ir embora da Inglaterra.
Então, nada mais justo que ele se vingasse do duque. Nesse baile, ele descobriu que a Morgan, além de ser uma das mais belas e jovens presentes no baile, era a irmã mais nova do seu desafeto. Sendo assim, ele decidiu que iria usá-la para atingir o Wolfric.  E para isso ele tinha como meta comprometer a reputação dela.
O Gervase tinha 30 anos, ou seja, doze anos mais velho que a Morgan. Por causa do tempo que ficou afastado, ele se tornou um libertino.
Com o decorrer dos dias, eles foram se conhecendo melhor. Até que os franceses invadiram o local em que eles estavam. Muitos feridos, desde soldados a oficiais, precisaram de apoio físico e psicológico. Ela, como uma dama da sociedade, não poderia ajudar os doentes. Mas, como ela era diferente das demais, se juntou ao grupo de outras damas para ajudar os feridos.
A partir daí, depois dela ignorar os ditames da época, o conde passou a enxergá-la não mais como a irmã mais nova do duque, mas como uma jovem mulher íntegra e com muita força de vontade.
O irmão da Morgan, Alleyne, foi com ela para a Bélgica, com o objetivo de ajudar o embaixador do seu país nas tratativas da guerra. O problema foi que ele desapareceu ao levar um recado para o campo de batalha. Por causa disso, o Gervase, para ajudá-la, passou a procurar pelo irmão. E isso fez com que eles se aproximassem ainda mais.
Adorei essa trama, principalmente por envolver guerra. Mais uma vez a família foi essencial no decorrer da história. A autora nos mostra como é importante contarmos com o pai dos familiares. Além disso, uma das questões que poderiam chocar, à primeira vista, seria a diferença de idade entre eles, mas a Mary Balogh construiu os personagens de uma forma que a diferença de idade não fez diferença.
Tenho muita vontade de conhecer o Wolfric, até para entender melhor como ele adquiriu essa personalidade fria, mas a história dele só será contada no sexto livro da série. O próximo contará a história do Alleyne, que acho que será interessante, por conta do que acontece com ele na guerra. Obviamente não contarei aqui, para não estragar a surpresa (rsrsrs).
A Mary Balogh nasceu e foi criada no País de Gales. Ainda jovem, se mudou para o Canadá, onde planejava passar dois anos trabalhando como professora. Porém ela se apaixonou, casou e criou raízes definitivas do outro lado do Atlântico. Sempre sonhou ser escritora e tinha certeza de que, no dia em que escrevesse um livro, ele seria ambientado na Inglaterra do Período da Regência. Quando sua filha mais nova tinha 6 anos, Mary finalmente encontrou tempo para se dedicar ao antigo sonho. Depois de três meses escrevendo na mesa da cozinha, a primeira versão de sua obra de estreia estava pronta. Publicada em 1985, deu a Mary o prêmio da Romantic Times de autora revelação na categoria Período da Regência. Em 1988, depois de vinte anos de magistério, ela passou a se dedicar apenas aos livros.
O livro possui 23 capítulos, e é narrado de forma linear cronológica. Ele foi escrito em primeira pessoa, com ponto de vista alternado entre o Gervase e a Morgan, que nos permite ver diferentes pontos de vista dos personagens.
O próximo livro da série, “Ligeiramente Pecaminosos”, já foi publicado aqui no Brasil, pela editora Arqueiro. Então, daqui a alguns dias vocês verão a resenha por aqui.
Estou bem ansiosa para ver o que a autora vai aprontar com o Alleyne.

Bibliografia da Mary Balogh (ordem cronológica):
Ligeiramente seduzidos
Livros:
     Ligeiramente casados – Arqueiro (2014)
     Ligeiramente maliciosos – Arqueiro (2015)
     Ligeiramente escandalosos - Arqueiro (2015)
     Ligeiramente seduzidos – Arqueiro (2016)
     Ligeiramente pecaminosos – Arqueiro (2016)
     Ligeiramente perigosos – sem previsão para ser publicado no Brasil
     Um Verão Inesquecível – não publicado no Brasil
     Uma Noite de Amor – não publicado no Brasil


Top comentarista n°12: Clique para participar

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Eu amo romance de época!
    Ainda não li nenhum dessa autora.
    Mas quero muito começar essa série de livros!
    Parecem ser muito bons!
    As capas são lidas e os títulos tbm!

    ResponderExcluir
  2. Gabi!
    Muito bom saber que o livro pode ser lido de forma independente dos outros da série.
    Adoro romances de época e pelo visto, esse é bem movimentado. A protagonista apesar de nova é bem madura para sua idade e se encanta pelo desafeto de seu irmão? Isso vai render uma boa história.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Gabi!
    Ameeei amei sua resenha!
    Nem preciso fla do gênero né...
    Enredo tá excelente!
    Bjs

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!