Tecnologia do Blogger.

12/01/2017

Academia Indica: Assassin’s Creed

Olá, queridos leitores da Academia. Como estão? Hoje é dia de Academia Indica! Hoje vamos comentar um pouco sobre a franquia Assassin’s Creed, pois, como devem saber (ou não) hoje é a estreia da tão esperada adaptação cinematográfica da franquia. Então, nada mais adequado do que fazer um rápido panorama da franquia. E eu digo rápido porque o universo de Assassin’s Creed é enorme e mesmo eu, que sou fã, não consigo acompanhar tudo. Vamos lá?


Enredo


               Assassin’s Creed é uma série de jogos de ação-aventura criada pela empresa de jogos eletrônicos Ubisoft. Na trama há uma rivalidade entre duas sociedades secretas ancestrais: os Assassinos e os Templários. E antes de continuar, vou dar uma breve introdução dos dois lados:

Assassinos


Também chamada de “Irmandade dos Assassinos”, existe desde 456 a.c., tendo surgido no Império Romano, passando pela Idade Média, Renascença, Revolução Industrial e vindo até os dias atuais. Sua missão é manter o livre-arbítrio da humanidade e para isso seguem uma eterna batalha contra os Templários, que querem o exato oposto. Eles possuem um modo de vida regido pelo Credo, que segue três regras: Mantenha sua lâmina longe dos inocentes; Mantenha-se escondido na multidão e Nunca comprometa a Irmandade.

Templários


Também chamada de “A Ordem dos Cavaleiros Templários”, tem como objetivo principal moldar o mundo perfeito e para isso trabalha para retirar o livre-arbítrio  da humanidade para que ela não destrua a si mesmo e o mundo. E isso vai de encontro com os Assassinos, seus inimigos jurados, fazendo com que as duas Ordens batalhem através dos séculos.

Jogos


            Assassin’s Creed tem uma pancada de jogos (sério, são muitos). Eu não tive a oportunidade de jogar todos, então deixarei abaixo uma lista com os jogos da série principal, já que existem também derivados que não acompanham a trama principal.

  • Assassin's Creed
  • Assassin's Creed II
  • Assassin's Creed: Brotherhood
  • Assassin's Creed: Revelations
  • Assassin's Creed III
  • Assassin's Creed IV: Black Flag
  • Assassin's Creed Rogue
  • Assassin's Creed Unity
  • Assassin's Creed Syndicate

                Meu xodó de todos esses jogos ai é o Black Flag (ou Bandeira Negra) que conta a história de Edward James Kenway, um notável pirata e corsário que viveu nas Caraíbas durante a Época Dourada da Pirataria no inicio do séc. XVIII. O jogo é maravilhoso não só por ambientar a Era dos Piratas, mas também por ter ótimas mecânicas de jogo, principalmente nas batalhas navais, o grande forte do jogo. 



Livros


Acompanhando o sucesso dos jogos, viu-se a oportunidade de expandir o universo dos Games para a literatura no que chamam de “Novelização”, muito comum nos Estados Unidos e que vem crescendo a cada ano aqui no Brasil. Séries como World of Warcraft, Diablo e o próprio Assassin’s Creed encabeçam os números de vendas de livros adaptados de games. Abaixo a lista dos livros em ordem de lançamento:

Na minha coleção faltam apenas dois. Conseguem identificar quais?
  • Assassin's Creed: Renascença
  • Assassin's Creed: Irmandade
  • Assassin's Creed: A Cruzada Secreta
  • Assassin's Creed: Revelações
  • Assassin's Creed: Renegado
  • Assassin's Creed: Bandeira Negra
  • Assassins Creed: Unity
  • Assassin's Creed : Underworld
  • Assassin’S Creed – Last Descendants - Revolta Em Nova York
  • Assassin's Creed*
*Este último é a novelização oficial do filme, escrito pela autora Christie Golden e publicado pela Galera Record.


Edições Especiais


                Se tem uma frase que me deixa D-O-I-D-O é essa: Edição de Colecionador. São várias as edições legais que foram lançadas, porém, poucas vieram para o Brasil. E por este fato vou citar apenas as que eu possuo:

Assassin's Creed: Bandeira Negra  

                Essa é a edição de colecionador (imagem abaixo) do game que acompanha o disco do game em um Steelbook, um cd com a trilha sonora do jogo, um art book, a Action Figure e finalmente, uma bandeira gigante! (que ainda vou dar um jeito de pendurar em algum lugar do meu quarto).



Assassin’s Creed: Diário Perdido do Barba Negra
  O diário narra as aventuras da Era de Ouro da Pirataria sob a ótica do maior e mais temido pirata que viveu nessa época: Edward Teach, mais conhecido como Barba Negra. Ele, que teve uma relação bem próxima de amizade com o protagonista, revela em suas páginas passagens de sua própria vida como pirata. Além da história rica, a qualidade gráfica impressiona. São muitas ilustrações que saltam aos olhos de tão bonitas. Uma edição digna de qualquer fã. Fiz uma resenha dele, vocês podem encontrá-la neste link.









Assassin’s Creed: Dossiê do Funcionário

            Nos jogos, apesar de sempre torcer para os Assassinos (afinal de contas, eu jogo com eles) sempre quis conhecer o outro lado. O lado dos Templários. Pude ter uma noção no livro Assassin’s Creed: Unity que narra a história sob o ponto de vista de uma Templária e o Dossiê do Funcionário. A edição de luxo é maravilhosa e tem vários arquivos legais sobre a Abstergo e traz diversas informações sobre  Arno Dorian, protagonista do jogo Assassin’s Creed: Unity.


HQ’s


              O universo de Assassin’s Creed também foi para as HQ’s. Infelizmente ainda não li nenhuma, mas não me falta vontade. Deixo abaixo a lista das HQ’s:


  • Assassin's Creed: Graphic Novel
  • Assassin's Creed, Volume 1: Desmond
  • Assassin's Creed, Volume 2: Aquilus
  • Assassin's Creed, Volume 3: Accipiter
  • Assassin's Creed, Volume 4: Hawk
  • Assassin's Creed, Volume 5: El Cakr
  • Assassin's Creed, Volume 6: Leila
  • Assassin's Creed: The Fall

Filme


               O filme, como já dito, estreia hoje nos cinemas brasileiros e estou louco para assistir e quem sabe, escrever uma crítica aqui para vocês. Fiquei contente por terem escolhido uma história que ainda não foi contada nos games e livros (Inquisição Espanhola), mas estou temeroso quanto às críticas que já vi por aí. Bom, só assistindo para saber, não é?

Sinopse:

Callum Lynch (Michael Fassbender) descobre que é descendente de um membro da Ordem dos Assassinos e, via memória genética, revive as aventuras do guerreiro Aguilar, seu ancestral espanhol do século XV. Dotado de novos conhecimentos e incríveis habilidades, ele volta aos dias de hoje pronto para enfrentar os Templários. Versão para as telonas do game Assassin's Creed.

E então, gostaram da indicação, leitores? Eu resolvi falar sobre um pouco de tudo porque senão o post ficaria enorme. Mas se vale a dica, comecem pelos livros, que são mais acessíveis que os jogos (leia-se mais baratos) e se vocês curtirem, ao migrem para os jogos. Aposto que se você gosta do gênero, não vai se arrepender!

Até a próxima ;)

Nada é verdade tudo é permitido

Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Luciano!
    Menino! quero demais poder assistir o filme que está em cartaz, mesmo sem nunca ter ouvido falar dos jogos e já ter ouvido falar da série de livros e nunca tê-los lido.
    Além de tudo, quando envolve templários e assassinos só pode ser bom, né?
    Bom final de semana!
    “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” (Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!