Tecnologia do Blogger.

15/11/2013

Especial Adaptações: Críticas de Em Chamas

Jogos Vorazes pegando fogo

Em Chamas estreia no Brasil no dia 15 de novembro de 2013, uma semana antes da estreia em outros países, porém os críticos americanos já assistiram a tão esperada adaptação e já fizeram suas críticas que foram extremamente positiva, confiram:

ID_D15_06219.dng“Em Chamas’ é melhor que o primeiro filme em quase todos os sentidos e é uma adição maravilhosa para o crescimento da franquia. Suas falhas nunca ofuscam o fato de que é um blockbuster hollywoodiano inteligente e inspirador”, Germain Lussier, SlashFilm.

“‘Em Chamas’ expande o romance de Suzanne Collins para além dos limites da arena para enfrentar algumas verdades seriamente brutais – e semear um final de duas partes que terão que trabalhar duro para corresponder aos filmes anteriores”, Paul M. Bradshaw, Total Film.

“Um drama de ação cuidadosamente elaborado em que as sementes plantadas na primeira história criam raízes fortes e bem-planejadas”, Todd McCarthy, Hollywood Reporter.

“Aqui vamos nós outra vez: mais pão, mais circo. Esta adaptação ágil do segundo romance da trilogia de Suzanne Collins nos leva de volta ao reino futurista de Panem, onde os adolescentes competem em uma luta televisionada até a morte”, Robbie Collin, The Telegraph.

“Se “Em Chamas” fosse uma sequência de estúdio tradicional, poderíamos com razão esperar uma competição maior e mais sangrenta de eliminações tomando o centro do palco – mais do mesmo, presumivelmente ampliada pelos mais ou menos 50 milhões de dólares extras que a Lionsgate injetou no orçamento dessa vez. Em vez disso, esse filme segue o modelo estabelecido pelas franquias “Harry Potter” e “Crepúsculo”, onde a fidelidade ao material fonte é prioridade, permitindo que esse mundo fictício cresça mais e fique mais complexo com cada sucessão.” Variety

"Há inúmeras interpretações disponíveis aqui, desde a relação de Katniss e Peeta espelhando gerações de estrelas de Hollywood (escondidas e não) com casamentos de fachada publicitários à opressão das classes trabalhadoras comparadas ao ganancioso 1%, aos caprichos e perigos da fama instantânea, à política do pão-e-circo, e “Em Chamas” permite aos espectadores aprofundarem-se ou evitarem as metáforas o quanto quiserem. Desde modo, nós ainda temos os convincentes relacionamentos – o amor de Katniss por Gale (Liam Hemsworth) continua, embora, na linha de fogo, ela descubra que seus sentimentos por Peeta não são inteiramente ficcionais – e um senso mais rico de caracterização dessa vez."  The Wrap

'Jogos Vorazes: Em Chamas' Review: Jennifer Lawrence Katniss Everdeen Queimaduras Brighter Than Ever

É claro que a ansiedade de assistir o filme cresce a cada segundo e essas críticas positivas só fazem com que aumentem muito mais porém fiquem tranquilos pois amanhã todos poderemos conferir como ficou essa nova adaptação. 
Enquanto isso fiquem com um dos comerciais de Em Chamas ao som de Atlas



Fontes:  CinePop
Créditos de tradução: Distrito13

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Não sou fã de jogos vorazes, mas também não li o livro ainda. Cá entre nós esse Peeta...podia ser meu ein *-*

    ResponderExcluir
  2. Estou bem curiosa pra ver esse filme, apesar de ainda ter visto o primeiro.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!