Tecnologia do Blogger.

12/04/2016

RESENHA - Era uma vez no outono (Lisa Kleypas)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: KLEYPAS, Lisa. Era uma vez no outono. 1ª edição. São Paulo, Arqueiro, 2016. 288 páginas.
Gênero: Romance de época.
Temas: Londres. Romance. Século XVIII.
Categoria: Literatura Estrangeira.
Ano de lançamento: 2016.
Série: As quatro estações do amor. Segredos de uma noite de verão (Livro 1); Era uma vez no outono (Livro 2); Prazeres no inverno (Livro 3); Escândalos na primavera (Livro 4 e último).









“Lilian. Por causa dela tentava recuperar o autocontrole, como um garoto correndo para pegar uma caixa de fósforos depois que os palitos estivessem espalhados pelo chão. Ele tinha uma desconfiança inata de sentimentos, sobretudo dos seus, e uma aversão profunda a tudo ou todos que ameaçassem sua dignidade.”

*Era uma vez no outono (pág. 130).

O amor nunca fora o objetivo de um casamento para Marcus, o lorde Westcliff. Como um dos homens mais ricos da Inglaterra, ele não estava atrás de mulher alguma, mas acredita que o casamento deve ser encarado como qualquer outro negócio – ambas as partes devem estar em sintonia e um sempre sai ganhando. Porém, suas convicções são ameaçadas quando ele conhece a estadunidense Lilian Bowman.
Lilian é filha de um empresário rico e foi para a sociedade londrina para se casar com algum aristocrata. Quando ela e Westcliff se tornam íntimos, Marcus é atingido pela audácia e beleza escondida por trás da arrogância de Lilian. O homem é conhecido pelo estilo reservado e conservador, enquanto as atitudes de Lilian vão contra todas as regras da aristocracia inglesa.
O segundo livro da série “As Quatro Estações do Amor” retoma a história de dois personagens que sentiam ódio mútuo no primeiro livro da sequência. Agora, os sentimentos se confundem com os desejos. Lilian e Marcus protagonizam uma história de amor regada em humor.
 “Era uma vez no outono” nos apresenta dois personagens distintos. Lilian Bowman é uma mulher provocante que tem alma de menina e não se importa com o que os outros irão pensar das suas ações. Já lorde Westcliff é um homem reservado que leva uma vida como um perfeito aristocrata conservador. Antes de ler a obra eu já sabia que iria me envolver com essa trama.
Diferente do primeiro livro da série de Lisa Kleypas, “Era uma vez no outono” traz um protagonista masculino que não é garanhão, não despreza as mulheres e que é completamente fiel à família e aos costumes da sociedade. Marcus tem tudo para ser entediante, mas a autora conseguiu transformá-lo em um personagem digno de admiração. Quando Lilian começa a instigar os sentimentos de Marcus e modificar suas convicções, a trama ganha um toque especial daqueles que nos prendem.


'Era uma vez no outono' é o segundo livro da série 'As quatro estações do amor', de Lisa Kleypas

 É difícil falar da relação dos dois sem spoilers – ela é empolgante, envolvente, apaixonante e desafiante. Lisa Kleypas usou ao seu favor o clichê ao criar protagonistas divergentes, mas que se modificam e se completam mutuamente, o que é bem típico em romances de época, mas o diferencial aqui é a troca de lugares; a mulher é autêntica, gananciosa e esperta, enquanto o homem é reservado e sem vícios. Os diálogos e cenas dos encontros hilários do casal é que dão o aspecto singular da obra.
O cenário do título é a sociedade londrina de 1843, poucos anos após o final da história de “Segredos de uma noite de verão” (resenha aqui), primeiro livro da série “As quatro estações do amor”. As quatro amigas que se juntaram no primeiro livro para encontrarem maridos continuam unidas. Lilian, a irmã Daisy, Evie e Annabelle estão juntas e promovem conversas nada convenientes para o século XVIII. Lilian é bem diferente de Annabelle, a protagonista da primeira obra da série. Annabelle tem uma beleza espetacular e é uma moça recatada, enquanto Lilian possui aparência simples, sem nada que chame atenção especial, e não é educada.


Como os outros romances de época da editora Arqueiro, a paginação e diagramação da obra são simples
A obra de Lisa Kleypas é narrada em terceira pessoa por um narrador onisciente. O livro é completamente fluido, com relação temporal linear. O foco narrativo é o desenrolar do relacionamento de Lilian e Marcus e a amizade entre as “Flores Secas” - como as quatro amigas se autointitulam. Não há analepses durante a trama e nem mudanças temporais bruscas.
Infelizmente, “Era uma vez no outono” não foge à regra de simplicidade gráfica característica dos romances de época da Arqueiro. A capa é bonita, mas um detalhe me chamou a atenção: a protagonista não usa brincos e a imagem mostra uma mulher de brincos grandes.  
Lisa Kleypas é uma autora consagrada no nicho de romances de época. Ela já escreveu 36 romances, sendo que algumas obras foram traduzidas para 28 idiomas. Ela é conhecida principalmente pela série “Os Hathaways”, com cinco livros e um conto. Assim como “As Quatro Estações do Amor”, a série consagrada de Lisa foi publicada pela editora Arqueiro.
Como indiquei o primeiro livro da série, o segundo não será diferente. Porém, a personalidade distinta dos protagonistas me permite afirmar que até quem não é fã de romance de época irá gostar da trama de “Era uma vez no outono”. É inevitável se apegar ao relacionamento de Marcus e Lilian. As expectativas para o próximo título da série, “Pecados no inverno” são altas – a próxima protagonista da vez será Evie, a ruiva gaga que, aparentemente, se envolverá com lorde St. Vicent, o amigo devasso de lorde Westcliff.



Bibliografia de LISA KLEYPAS (ordem cronológica):

Obs: Como a autora tem diversos livros publicados, optamos por colocar o link do skoob da autora, que pode ser acessado abaixo.

Link: Skoob.

Top Comentarista n°3: Clique para participar
Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Gostei muito desse livro, é o melhor da série pra mim. Esse é o casal mais teimoso de todos xD
    Achei super fofa a maneira como a autora foi mudando o que um sentia pelo outro, a relação de ódio e amor, mesmo sendo lá aquele clichê. Mas é tão legal ver esses dois começando a se apaixonar, enxergando um ao outro de uma maneira bem diferente com o decorrer da história. E ela sabe fazer um personagem ficar adorável. O Marcus podia ser entediante mesmo, mas a forma como ela descreve, entra na cabeça do personagem e mostra na história o que ele sente, o que pensa, faz você ficar admirado mesmo. O próximo é muito bom, leia quando sair! Vai se surpreender com esse casal :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Cristiane. A autora sabe mesmo fisgar o leitor com o toque especial no uso dos clichês. Estou ansiosa pelo próximo! haha

    ResponderExcluir
  3. Ai que tudo uma série com as estações do ano!! E ainda por cima de época! Com certeza vai para minha lista de desejados. O cenario londrino, perfeito! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A beleza dos campos de Londres é um toque especial! Você vai gostar. Beijos

      Excluir
  4. Olá Isadora, essa é uma série que eu morro de vontade de ler, parece que mesmo seguindo a formula dos romances de época a autora conseguiu desenvolve-lo bem *-*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jéssica! A fórmula é só uma, mas o que torna as obras únicas são os detalhes criados pelas autoras e, nesse caso, é o protagonista totalmente diferente dos romances de época que vemos por aí!

      Bjs

      Excluir

Deixe o seu comentário!