Tecnologia do Blogger.

28/03/2017

Resenha - Escândalos na Primavera (Lisa Kleypas)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: KLEYPAS, Lisa; tradução de Maria Clara de Biase. Escândalo na Primavera. 1ª edição. São Paulo: Arqueiro, 2017. 224 páginas.
Gênero: Romance. Romance de época.
Temas: Século 19. Londres. Nova Iorque.
Categoria: Literatura Estrangeira. Literatura norte-americana.
Ano de lançamento: 2017.
Série: As quatro estações do amor. Segredos de uma noite de verão (Livro 1); Era uma vez no outono (Livro 2); Pecados no inverno (Livro 3); Escândalos na primavera (Livro 4 e último).







“Em geral Daisy adorava dias chuvosos. Ficar encolhida com um livro perto de uma lareira era o maior prazer que podia imaginar. Mas ainda estava em um estado de inquietude em que a palavra escrita perdera sua magia. Ela perambulou de uma sala para outra, observando com certa discrição as atividades dos convidados.
              Parando à porta de uma sala de bilhar, viu os cavalheiros andando indolentemente ao redor da mesa com bebidas e tacos nas mãos. Os estalidos das balas de marfim forneciam um meio-tom arrítmico para o murmúrio das conversas masculinas. Sua atenção foi atraída para Matthew Swift em mangas de camisa inclinando sobre a mesa para realizar uma tacada perfeita.”
*Escândalos na Primavera (pág. 104).


  A inteligente jovem Daisy Bowman foge dos padrões da sociedade do século 19, preferindo os livros aos intermináveis bailes. Depois de temporadas em Londres, o pai dela, o empresário Thomas Bowman, pretende voltar para Nova Iorque para retomar a direção dos negócios. Decepcionado com a filha que ainda não arrumou um marido, ele lhe dá só mais algumas semanas antes que escolha por ela.
  O pretendente que Thomas quer para Daisy é Matthew Swift, um homem frio e calculista. Totalmente o oposto de Daisy – que passa dias viajando nas histórias contadas por meio dos livros –, Swift ainda esconde segredos do passado. Surpreendentemente, Daisy passa a se interessar pela misteriosa vida do braço direito da empresa dos Bowmans. A irmã mais velha pela qual ela nutre um grande amor fraternal, Lillian Bowman – a Sra. Westcliff –, no entanto, acredita que Swift destruirá tudo que há de bom em Daisy.
       Chegamos ao fim da série “As Quatro Estações do Amor”, de Lisa Kleypas. As obras contam as histórias de quatro amigas que no início não tinham qualquer perspectiva de terem um final feliz. Depois da ardente paixão entre Annabelle e Simon Hunt, em “Segredos de uma noite de verão”, fomos apresentados ao inusitado casal Lillian Bowman e Marcus Mardsen – o lorde Westcliff –, em “Era uma vez no outono”, e ao desastroso e apaixonante casamento de Evie e Sebastian – St. Vincent, em “Pecados no inverno”. Só sobrou, então, a mais nova entre as amigas: Daisy Bowman, irmã caçula de Lillian.
          “Escândalos na primavera” me surpreendeu ao ter como enredo o desenrolar do romance entre Daisy e Matthew Swift. Isso porque no terceiro livro da série, “Pecados no inverno”, Daisy tem um affair com um cigano. Daisy, que se aventura em Londres em busca de um marido aristocrata, é a primeira das quatro protagonistas da série a arranjar um pretendente que é americano, como ela.
Ela é uma personagem que cativa pela autoestima e amor pela intelectualidade das pessoas – o que é raro entre os demais. Talvez essa seja uma das poucas coisas que ela tem em comum com o bonito e racional Matthew. A autora acerta em nos presentear com esse casal diferente, já que ele não é inglês e muito menos aristocrata. A descrição da paisagem primaveril em Hampshire, na Inglaterra, é outro ponto positivo da trama.
"Antes Daisy teria concordado com aquela afirmação sarcástica. Quando alguém dizia que um homem era 'confiável' ou 'simpático', isso era um vago elogia. Mas ela havia passado três temporadas observando os caprichos de cavalheiros arrojados, distraídos ou irresponsáveis. A confiabilidade era uma qualidade maravilhosa em um homem e Daisy se perguntou por que nunca a apreciara." *Pág. 101

Em “Escândalos na Primavera” também podemos acompanhar o desenrolar dos outros romances que já conhecemos. Isso nos dá uma outra dimensão da história, já que, geralmente, livros deste gênero encerram com o casamento e o final aparentemente feliz e nós ficamos com a dúvida: e agora? Em “Escândalos na primavera”, enquanto Daisy descobre o amor, as outras protagonistas estão mais maduras e em outra fase da vida: o dia-a-dia do matrimônio.
As histórias em “Escândalos na Primavera” são contadas por um narrador onisciente. O foco narrativo é o romance entre Daisy e Matthew. Assim como os outros volumes da série, este tem uma pitada de ação envolvendo os protagonistas. A trama é fluida e fácil de acompanhar. A relação temporal é linear – só visitamos o passado quando o narrador ou os próprios personagens nos contam sobre ele. 
 Lisa Kleypas é autora de 40 romances, que foram posteriormente traduzidos para 28 idiomas. Atualmente ela reside em Washington, nos EUA, com o marido e dois filhos. A série mais conhecida da autora no Brasil é “Os Hathaways”, com cinco títulos publicados pela Arqueiro.
      Essa série romântica é capaz de resgatar em todos nós a esperança de que amores lendários existem e todos podem ter um final feliz. Romances de época de autoras contemporâneas são um deleite em meio a toda confusão pós-moderna. Gosto de recomendar histórias como as da série “As quatro estações do amor” porque são um refúgio em tempos de ódio, onde atitudes desumanas reinam em muitos casos. Por isso, leitor, conheça e se apaixone – como eu me apaixonei – pela aventura das quatro amigas em busca do amor. 



Bibliografia de LISA KLEYPAS (ordem cronológica):

Obs: Como a autora tem diversos livros publicados, optamos por colocar o link do skoob da autora, que pode ser acessado abaixo.


Top Comentarista n°27: clique para participar
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. OI Isa.
    Eu estou louca para conferir essa série da autora, adoro romances de época e tenho certeza que irei me apaixonar por essa série, adorei as características da mocinha, forte a ao mesmo tempo delicada, adoro quando nos romances já acoanhamos outras romances de desenrolando, isso na verdade leva nos leitores a ficarmos curiosos para ler os outros livros, não sabia que tinha ação e acho que nem preciso dizer o que não isso me animou.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marlene! Essa série de romance de época é ótima. Vale a pena conferir os quatro livros. Espero que goste.

      Beijos.

      Excluir
  2. Li o primeiro livro dessa série e AMEI <3
    Adoro a escrita e as histórias da Lisa e estou louca pra conferir os outros 3 livros dessa série.
    Sinto que esse último da um desfecho maravilhoso para a série. Bem envolvente e apaixonante!
    Sou completamente apaixonada por romances de época e espero ler em breve.
    Sua resenha me deixou ainda mais animada.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Os quatro livros são bem escritos - apesar da semelhança do enredo, cada um possui particularidades. Não sei nem dizer qual é o meu preferido!

      Beijos.

      Excluir
  3. Oi Isadora,
    Já gostei da Dayse de cara, pois também prefiro os livros. Adoro quando as autoras de romance de época criam personagens que fogem dos padrões empregados pela sociedade, pois isso da mais personalidade a elas. Matthew será um mistério a ser desvendado por Dayse, assim como nos livros que ela lê, ela vê nele uma história cheia de segredos. Tenho muita curiosidade e ler esta série, pois as tramas são cativantes e as capas dos livros são lindas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Gislaine, tramas com mocinhas que fogem dos padrões de época - que persistem até hoje - chamam a minha atenção. Daisy, entre todas as outras personagens, é especial porque, além das outras qualidades, é apaixonada por literatura. Apesar de Matthew ser muito crítico, ele é um homem que sabe valorizar as virtudes de Daisy.

      Beijos.

      Excluir
  4. Isadora!
    Apesar de gostar muito da autora, não li nenhum livro dessa série, mas bem quero.
    Ver que ela termina mostrando a possibilidade que todos podem ser felizes, é uma grande lição.
    “Não há nada bom nem mau a não ser estas duas coisas: a sabedoria que é um bem e a ignorância que é um mal.” (Platão)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rudy!

      Os finais felizes nos dão esperança, não é? Particularmente acredito que precisamos de histórias assim. Espero que goste da série!

      Beijos.

      Excluir

Deixe o seu comentário!